terça-feira, 2 de maio de 2017

Consciência pobre

Poesia mesmo é estar conectada
com tudo.
Não só de alegrias as pessoas vivem,
olha o dia em derredor?
luz e sombras!
O ser que realmente toca é aquele que faz,
realiza sua obra independente da
quantidade que vive., não
se preocupa com o tempo,pois
sabe que o tempo, na realidade,
não existe.
Mas é preciso compreender!
Compreender o quê,
porque alguém morre, ou vive?
Porque alguém é assim, ou assado?
Você até pode ver as coisas, mas não se
apercebe de nenhum crescimento. pois, as
ações humanas são vistos a olhos nus, mas, a
obra Divina, ah! estas são invisíveis.
Por um acaso sente a terra girar em seu eixo, ou
girar sobre ela mesma?
De onde surge os óvulos, como são nascidos, e de onde
vem os espermatozoides?
Você vê o crescimentos dos frutos, ou o crescimentos de seus filhos?
Parece que ao desviarmos os olhos, por um instante,
tão logo, os vemos adultos!
Tudo tem forma, lugar e tempo, tudo, menos a nossa imaginação,
que fica reduzida ao minusculo lapso consciente de um pensar com
os olhos.
Um saber pobre, um olhar pobre, uma consciência pobre, uma esperança
pobre, entre uma pobreza e outra, acabamos por nem perceber
a ultima hora!
Hertinha (Herta Fischer)




Total de visualizações de página