quinta-feira, 30 de abril de 2015

Não me importo com os obstáculos

O que é a vida senão uma fuga de
um dia para o outro.
Quando pensamos na possibilidade de
que seja ele, diferente.
Tomamos a sementinha, com delicadeza,
a deitamos em terra, cobrimos com cuidado,
para que possa despertar em segurança,
e as vezes, nem desponta.
Mais perdas que ganhos, quando pensamos
em seguir adiante, damos vários passos para traz.
Quisera  eu, ter nascido índia, longe da loucura
branca, que mais rouba, que semeia.
A população aumenta, e com ela, aumentam-se
as desigualdades, a violência, a corrupção.
Nosso caminho se encheu de ervas, e quanto mais tiramos,
mais se nasce. ficamos quase sem espaço, e no pouco,
amontoados, tornou-se queda de braço.
O não haver justiça desanima, e seguimos cabisbaixo,
apenas com a esperança nas costas.
Quão sofrida é a subida. De longe avistamos
o objeto, porém, com que pernas a alcançaremos?
Se meu joelho tremula, já não posso caminhar,
e se não der meus passos.. como chegar?
Então, tento me livrar da arrogância que
me faz lamentar, para agradecer o
dom de continuar...
Hertinha









Não crio expectativas

Andei um pouco triste nestes dias
passados, porém hoje, descobri que,
devo me acertar com meu dia, apenas hoje,
e ao findar, devo permanecer com um
coração repleto de gratidão.
Assim como Cristo não atribuiu
a outros o cálice que teria que tomar, que
nós também possamos tomar a bebida do
nosso cálice até a última gota.
As aflições que, as vezes me acomete,
é perfeitamente natural, " pois no mundo
sofreis aflições, não desanimem,
eu venci o mundo!" ( Sr Jesus)
Então, essa aflição passa toda vez que lembro:
Aqui tudo é passageiro, como este dia
passa, com ele passa toda carga.
Muitas vezes me vejo sobrecarregada,
tendo que carregar minhas cargas, e ainda
dar forças para que outros suportem as suas.
Então reflito sobre alguém que está doente,
entrevado em uma cama. O quanto
desejaria estar fazendo o que eu faço?
Observo os pássaros que incansavelmente
colhem seus alimentos, e nunca deixam
de cantar.
Nesse enlevo de constatar, eu me alimento
com outro tipo de alegria, a alegria de
saber-se viva.
Todos os meus dias passarão, mesmo que
eu não queira, cada um se despedirá em seu
momento, e o que fica?
Nem aflições, nem desejos, nem súplica,
me separará da esperança que Deus me dá!
Hertinha

terça-feira, 28 de abril de 2015

Firmeza em Cristo

Até para escrever a gente precisa pensar bem. Dizem
tantas asneiras por ai.
Por que será que, certas pessoas que se dizem
tão espertas, ainda não separaram religiosidade
de religião? A propagação e os ensinos Cristãos foi encerrado 
em Paulo. O que veio em seu nome após, é invenção para
denegrir a imagem de Deus perante os homens. Por isto,
alguns que, sem entender a escritura como se deve, coloca o nome de Cristo como
uma farsa. A dita "igreja" usa uma imagem pura, para gerar renda em benefício próprio
e para conservar poder.
Cristo não veio ao mundo para que pudéssemos viver no bem bom, as custas dos outros,
e nem morreu para que homens infiéis se valessem disto para enganos e perfídias.
Pois está escrito:
2 Coríntios 11:4, 13-15 “Porque, se alguém vem e vos prega outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, de boa mente o suportais! Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as
suas obras.
 Os que seguem um princípio que não condiz com o amor de Cristo, estão enganados e seguem enganando com  falsa humildade a fim de fazer com os que caminham ao encontro da verdade
se desviem acreditando em mentiras.
"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 4,5
Estamos livres do Legalismo por meio de cristo, pois está escrito:
Assim como vós recebestes Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nele,  enraizados e edificados, firmados na fé, como foram ensinados, transbordando de gratidão. (Colossenses 2,3)
Tenham cuidado para que "ninguém" os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo.
A palavra pura se encontra no livro, com livre acesso a qualquer um que sabe ler. Viver para cristo
e em Cristo significa, confiar na segurança deste amor, não carece daquelas intermináveis formas de
alegorias sem sentido.
Portanto, amados, sabendo disso. guardem-se para que não sejam levados pelo erro dos que não tem princípios morais, nem percam a sua firmeza e caiam. Cresçam, porém na graça e no conhecimento de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. A ele seja a gloria, agora e para sempre! Amem! (2 Pedro..2,3)

(Hertinha)






quarta-feira, 22 de abril de 2015

Grande é a sua fidelidade ó Deus

Morarei em qualquer lugar onde escravidão não exista, pois até as nossas
ideias são controladas. quero algo maior, talvez, morar aos pés de uma cachoeira, onde a musica se faz sem letras, sem acordes, onde a natureza canta
serena, sem deixar que os homens mudem seu curso.
Preciso de uma troca de roupa e de um bom coração, o resto se faz pelas mãos poderosas de Deus, que nos desvia do viver bem e sem sentido.
Não vou ficar chorando por situações que não posso controlar, nem por homens sem honra, que massacram seu povo, e que diminuem seus semelhantes.
Tenho em mim que, o que acontece é para justiça de alguns, cada um tem o que bem merece,
O que de mais valioso tenho em mim, nunca foi o que me veste, mas o
que esta escondido entre o que parece que sou.
Se eu estivesse vinculado ao partidarismo, por certo, lutaria por algum, sou fiel a vida, sou fiel a causa de Deus, e não a causa dos homens, embora me fizesse feliz ver todos bem.
Eu amo os seres humanos por ser um deles, embora algumas atitudes me desagradem profundamente,
" Quando Deus olha para este mundo , ele enxerga densas trevas e homens cegos tropeçando em pedras e caindo em profundas covas. É interessante observarmos a vida de Sansão, que era um homem consagrado a Deus , mas que ao esquecer sua consagração perdeu as forças. O diabo seduziu Sansão, pôs uma aperitivo dentro de uma armadilha e ele comeu direitinho. No fim das contas Sansão se encontrou dominado pelo inimigo, algemado e cego. Seus inimigos lhe furaram os dois olhos para que ele não mais visse e não percebesse quão longe estava de seu Deus.
Quão infinita é a misericórdia do nosso Deus! Quão grande é sua fidelidade! Deus renovou as forças de Sansão e o fez triunfar sobre seus algozes. Ele quebra ferrolhos e destrói portas de bronze. Ele liberta o encarcerado das prisões,só ele é Deus e não há outro. (retirado do blog, Jesus é Rei)
Enquanto não esfolarmos nossos joelhos em oração, pedindo a Deus uma reforma sincera em nossos corações, e também na de nossos dirigentes, continuaremos gritando sem ter ninguém que nos escute.
(Hertinha)

terça-feira, 21 de abril de 2015

Um pouco de conhecimento

Até o dia de hoje, eu busco respostas sobre ações humanas.
O homem por sua vez, fica restritivo a sua própria essência, por
desrespeitar seus próprios limites.
Quando Deus o fez puro, e o colocou no jardim do Edem,  que significava "terra paradisíaca".
Este era um homem superior ao que vivia na terra, pois, se atentássemos bem a história da humanidade, haveríamos de entender que, o homem natural já habitava algumas regiões da terra.
Em Gênesis se faz referencia a criação do céu e da terra, e também a criação humana quando diz:
-Criou Deus o homem á sua imagem,
á imagem de Deus o criou;
homem e mulher os criou.
Os abençoou e lhes disse; - encham e subjuguem a terra.
Assim foram concluídos os céus e a terra. e tudo que neles há.(veja bem! aqui, ele criou o homem e a terra, e tudo se fez conforme a palavra)

A seguir então, quando se fala na origem da humanidade:
Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego da vida,
e o homem se tornou ser vivente.
O Senhor tinha plantado um jardim no Éden ( Aqui ele plantou um jardim, escolhendo animais e plantas segundo a sua vontade)
E o Senhor Deus declarou: Não é bom que o homem esteja só;farei para ele alguém que o auxilie e corresponda!
Então o senhor Deus fez o homem cair em profundo sono e, enquanto este dormia, tirou-lhe umas das costelas, fechando o lugar com carne e levou-á ao homem que disse:
 "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne!
Ela será chamada mulher,
porque do homem foi tirada.
Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá a sua mulher,
eles se tronarão uma só carne. (Isto simbolizava a união dos corpos. Até mesmo poderíamos falar de Cristo e a sua igreja).
Quando Caim matou Abel e Deus o castigou, disse Caim ao Senhor:
"Meu castigo é maior do que eu posso suportar. Hoje me expulsas desta terra, e terei que me esconder de da tua face; serei um fugitivo errante pelo mundo, e qualquer que me encontrar me matará.
(sugerindo o haver homens em outras terras).
Então Caim afastou-se da presença do senhor e foi viver, na terra de Node, a leste do Éden.
Caim teve relações com sua mulher, e começou a sua descendência.

O nascimento de Sete
Novamente Adão teve relações com sua mulher, e ela deu á luz a outro filho, a quem chamou sete, dizendo:
Deus me concedeu um filho no lugar de Abel, visto que Caim o matou.
Também a Sete nasceu um filho, a quem deu o nome de Enos.
Nesta época começou-se a invocar o nome do Senhor.
a partir dai conta-se a geração de Adão.

A corrupção da Humanidade
Quando "os homens" começaram a  multiplicar-se na terra e lhes nasceram filhas, os "filhos de Deus"
viram que as filhas dos homens eram bonitas, e escolheram para si aquelas que lhes agradaram.
Então disse o Senhor: "Por causa da perversidade do homem, meu Espírito não contenderá com ele
para sempre, ele só viverá cento e vinte anos.
Naquele tempo haviam nefilins sobre a terra (gigantes), e também posteriormente quando  "os filhos de Deus" possuíram as "filhas dos homens" e elas lhe deram filhos, eles foram os heróis do passado, homens famosos.

 Foi então que Deus viu que a perversidade do homem tinha aumentado na terra e que toda a inclinação dos pensamentos do seu coração  era sempre e somente para o mal.
Então o Senhor Deus se arrependeu de ter feito o homem sobre a terra, e isso cortou-lhe o coração.

Disse o Senhor: "Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, os homens e também os grandes animais e os pequenos e as aves do céu, arrependo-me de havê-los feito."
A Noé, porém, o senhor mostrou-se benevolência.
 Noé   e sua família deu continuidade ao povo de Deus, consagrando assim a descendência da semente santa.

Quando procuram saber a origem do homem, eles ficam confusos, pois não reconhecem que Deus pode não ter levado sete dias para criar o céu e a terra, pois para Deus, mil anos é um dia, então, pela lógica, poderia ter levado sete mil anos, isto se prova com a descoberta de fósseis tão antigos.
Também não sabemos quanto viveu Adão no paraíso até que fossem expulsos pelo pecado
que contra Deus cometeram. Enquanto o Homem e mulher de Deus estavam a viver no paraíso, homens comuns já povoavam a terra.

A origem santa foi amplamente regida pelo Senhor, desde Adão até a vinda de Cristo, conforme promessa, quando, enfim, não houve mais necessidade, de que, o Senhor continuasse falando com os homens. pois Cristo se tornou rei, e o seu reinado permaneceria para sempre no coração daqueles que
foram comprados com sangue, pelo qual continuariam obedientes pela palavra, e não mais necessitariam de que alguém os ensinasse. isto se estendeu à homens comuns que viveram por tanto tempo longe de Deus, como seres separados, e a revelia tomaram para si, deuses estranhos,  e vieram a contaminar a semente santa.

Como ainda podemos ver atualmente, alguns ainda resistem e continuam agindo como se o Deus revelado a humanidade não existisse, ainda se dobram a fantasias como nos tempos antigos, adorando
deuses feitos de barro, de palha, e até animais, dependendo da região., ou reverenciando o homem
mortal.
Se o Deus vivo, criador do céu e da terra e tudo que neles há, é considerado  falso por alguns, que se dirá desses deuses que o
homem mesmo fez com suas próprias mãos, ou fabulou, sem nenhum critério?

(Herta Fischer)

















terça-feira, 14 de abril de 2015

Sinceridade de sentimento

Como eu queria sair deste silêncio,
até um grito de socorro me soaria
bem.
Quanto mais eu tento abrir espaço,
mais as paredes se fecham ao redor.
Minha alma luta contra essa minha mania
de querer, não quero coisas, quero amor.
E o amor se esfriou como fogo apagado, mesmo
que eu insista em esquentar as mãos, o gelo
è que me destrói.
O sol que me esquentava nas manhãs, agora
se pôs ao longe, me olha através das nuvens, como
se olha alguém através de um véu.
O que foi que eu fiz? Que pecado cometi?
Só quis viver! Me fizeram acreditar no bem, e
agora sofro, por não conseguir chegar até lá.
Falam, ensinam, mas não sentem? Que droga é essa!
me jogam no mundo e depois me deixam a deriva,
como papel picado a deslizar sobre o mar.
As situações mudam. eu bem sei! Mas
sentimentos bons deveriam ser eternos, no
entanto, como nuvem passageiras, vem
e vão.
Não existe constância em nada, tudo é relativo,
embora eu insista em ensinar sinceridade.

Herta Fischer


sábado, 11 de abril de 2015

Pra ser feliz

É mais fácil falar que fazer....as vezes ,existem muros tão altos que é melhor fazermos de conta que ele não existe!
Se é para ser feliz,,,que sejamos então, em qualquer situação.
"melhor engavetado que jogado ao chão!"
Herta Fischer.

O tempo

Ainda estamos aqui neste tempo,
como muitos estiveram em seus tempos. noutros tempos
que para eles também era o agora.
E tiveram as suas certezas, e morreram esperando.
E assim como estamos, um dia
estiveram, a procura, procurando, e no
desgaste do tempo se findaram.
Fizeram e desfizeram,
acreditaram desacreditando. E
se prepararam para chegar aonde ainda
não chegamos, ou talvez
alguns nem passaram perto
da linha imaginária desenhadas
no querer.
Mas que se cumpriu em cada um
a esperança do viver e do
morrer seguros de que fizeram
também cada um a sua parte!
Herta Fischer.

Iguarias da vida

Para manter belo o coração
não é necessário que as coisas só deem certo.
O coração não muda...Deus nele é que o faz belo...mesmo
quando as iguarias da vida nos são escassas!
Herta Fischer.

Deus é tudo em todos

Enquanto houver misérias entre nós, ainda haverá motivos para nos envergonharmos.
Pregamos Deus, mas deixamos de pregar a esperança que D'ele emana. Se Deus esta a frente, não precisamos temer dor, doenças e nem mesmo a morte!
Herta Fischer.

Olhos

Costumamos olhar muito para o que esta distante, enquanto muitas coisas ao nosso redor morre sem que percebamos!
Herta Fischer.

Pensamento

Na vida é necessário cuidar do que esta fora, para preservar o que está dentro.Quando colocamos sopa numa tigela, por acaso não cuidaremos para que ela não se quebre?
Herta Fischer.

Essencia

Para que olhemos e aprendamos. As palavras não são só meios em que se lê..As palavras devem ser meditadas.
E como limpar uma gaveta. Tira-se tudo o que esta lá sem necessidade e deixa-se só as coisas aproveitáveis!
Herta Fischer.

Pela causa

O que precisamos entender:
O que é um, não pode ser outro. Um corpo não pode ocupar
o lugar de outro corpo no universo.
São tantos os caminhos, mas todos dão a volta
e chegam ao mesmo lugar.
Pensar é bom, o que não é bom, é impor, seja lá o que for.
Com tantas desigualdades, nem daria mesmo para
nos posicionarmos da mesma forma.
Há os que gostam de caminhar simplesmente na solidão dos dias,
porém, há os que gostam de correr no meio de muitos.
Dizem que, os que mais riem, são os que mais se entristecem.
E que, os tristes é que guardam dentro de si, maiores esperanças.
Há uma diversidade tão grande de desejos, de composições, de comércios de ideias, que se formos meio
que relapsos na nossa forma de pensar, ficamos
tropeçando neste universo bilateral, e em consequência, a
confusão se torna tão grande que acabamos por perder toda a nossa
identidade diante do outro e diante de nós mesmos.
Eu creio que nasci onde deveria nascer, cresci em conformidade com
o meio em que vivi. Bebi da fonte de conhecimento ao qual me foi
permitida.
E tudo que me foi preparado, é isso mesmo que eu tenho, que levo, e que dou valor.
Ninguém é tão pequeno, que não possa carregar seus pesos, nem tão pesado que não possa levitar em seus sonhos.
Se a felicidade existe, esta felicidade é que nos acompanha enquanto ainda acreditamos que somos dotados da inteligência a medida em que foi
dada a cada um, nem mais, nem menos.
E eu acredito que cada um a sua maneira completa o seu ciclo, no casulo, e fora dele. Nunca fuja de si mesmo, nem se coloque a mercê de ninguém.
Mesmo que não estejamos unidos na carne, em espíritos estamos unidos
pela causa de Deus!
Herta Fischer.

Obras inúteis

Por mais que eu viva, eu nunca entenderei como se perde tanto tempo fazendo ou participando de obras inúteis..Deus poderia ter descansado em toda a sua plenitude, no entanto, passou sete dias idealizando sua melhor obra, a criação. E o homem fundamentado na obra mais importante ainda se vê como mero espectador e pouco participante.
Herta Fischer.

Em doces momentos

Há um sossego aqui dentro de mim, como se a
vida estivesse me preenchendo
feito cheiro de jasmim.
Toca minha alma, como toca o sino da igreja em fim
de tarde, e é sempre assim.
O doce e mágico toque de recolher, que
a noite me impõe, e sobre o delicioso aroma
de relva molhada pelo sereno,
eu durmo enfim.
Herta Fischer.

Amor e vida

Meu
Deus, se os juízes me ouvissem,
em cárcere eu estaria,
Que sou?
Senão a ousadia de quem vive, mesmo
sem ter qualquer razão.....No
trato de um dia, a beira da ribanceira,
quase que nascendo da maresia.
No vai e vem,das ondas remotas, sobre uma areia sombria meu ovos se chocam sem lar.
Onde estou, sem rumo, sem metas e sem prumo, me coloco ao dispor,
de uma vida sem graça, como uma pequena garça, a
fuçar a lama, que só sabe me maltratar
Ah! Pudera eu alcançar a vida, na alegria da despedida, sem lágrimas
sem fuleira de vida, pular pra outro lado,
que me console afinal...
Herta Fischer.

Para o amor não existe fronteiras

Grata amigos, pela felicidade espontânea que
em mim plantam.
Sou como um arco-íris sem sol e sem
chuva, que insiste nascer no melhor
espaço do dia, sem a preocupação
de que seria o melhor lugar para estar.
Em qualquer canto do mundo,mesmo entre
línguas diferentes, somos o que podemos
realmente chamar de irmãos.
Mesmo entre distâncias impossíveis de
transpor fisicamente, podemos estar
juntos de alguma forma, na condição
do viver. Respirando o mesmo ar, observando
as mesmas estrelas, (embora em tempos
diferentes) e compartilhando o azul do céu.
Não estamos separados pelos oceanos, nem
por porções de terras, quando o nosso
espírito pode estar em qualquer lugar.
Melhor viver em pensamento, e se conhecer, do
que estar perto sem nunca fazer caso.
Feliz por todos, feliz por poder ter do que falar,
mesmo que as vezes, me pareça bobagem.
E acredito que, assim como nos separamos
em algum momento, nos colocando em
posições diferentes, tendo tanta água
 se colocando entre nós, outra vez,
 em algum momento possamos nos unir,
se assim for a vontade do Pai.
Quando, por fim, nos encontrarmos,
possamos saudar uns aos outros,
com abraço santo.
E, enfim, por meio Daquele que nos separou,
possamos novamente estarmos juntos, embora,
eu acredite que nunca nos separamos,
pois o amor é universal.

Herta Fischer


sexta-feira, 10 de abril de 2015

Bons tempos

Quem é aquele que me vê
e me entende?
Só sabemos da nossa dor, a dor
do outro não dói em nós.
Por isto é tão fácil passar
mensagens, dar a entender aos
outros, que tudo é questão
de tempo. Mas, o tempo passa
 e o vazio aumenta.
Quando pequenos a  
a necessidade é tão proporcional!
Ao crescer a necessidade se multiplica,
parece que não cabemos mais em nós,
repletos por tantas ansiedades.
Eu queria minha casinha de volta,
quando pelas frestas dava para
observar o clarão da lua,e as noites
eram tão quentes.
Hoje o frio e a rapidez com que
se contam as horas, parece nos
distanciar cada vez mais do
motivo que aqui nos trouxeram.
Há barulho de martelo a bater no prego,
escuto até o rachar da madeira, mas é só!
Cadê o sorriso das crianças, que brincavam
até altas horas, quando o dia encontrava
a noite, até de dormir se esqueciam?
Cadê os amigos, que se visitavam
aos domingos, comendo frango frito
regado a suco de uva?
Cadê as longas caminhadas para alcançar
o ponto de encontro em dias de descanso?
E os namorados, tão românticos, jogavam
flores de longe, quando o coração da mocinha
se rasgava de pudor, e a olhar de canto
enrubescida, jogava beijinhos com a ponta dos dedos?
Ai, que sonho é este, do qual não quero despertar. Que saudade
dos tempos de valores, tudo tão difícil, mas tão prazeiroso.
Faltava de tudo, mas, dentro da gente havia abundância de prazer.
As noites de junho eram as melhores: cantigas sertanejas, ao som
de violão e sanfona,  as mocinhas e os mocinhos de longe se
encaravam, até a dança começar.
O roçar das mãos, o toque suave nas costas, e o embalar
da canção de amor, sonhar era amar.
Na despedida, um olhar, e a promessa silenciosa de um talvez,
se houver tempo, talvez. Uma semana preenchida de trabalho,
mãos calejadas e sujas, um tempo demorado e sonhador, uma
saudade brotando no peito, e o domingo se aproximando, quem
sabe, uma festa, ou um encontro relâmpago acompanhado dos
pais, numa estradinha qualquer. quando num olhar se dizia tudo.
Sem nenhuma aproximação, sem toque, apenas o coração acalorado
pelo sentimento mútuo, pela vontade de estarem juntos e não poder.
O único controle, o ciúme de não saber com quem está, ou onde
está, até que o encontro se dê, novamente através do olhar, que fala
muito mais que os lábios.
E o eu te amo, rabiscado numa folha de papel, escondida debaixo do
colchão, como se o amor ali se completasse, sem eixo, sem corpo,
apenas no prazer de sentir.
E quando o mocinho não mais aguentava aquele namoro dos olhos,
ele tomava a iniciativa de falar com o pai da moça.
E pedia a sua mão, e o pai da moça muito serio, lhe perguntava: como iria sustentá-la?
Meio sem jeito ele contava que se a lavoura desse lucro, ele já pensava em construir uma
casinha, então o pai orgulhoso lhe dava o seu aval.
Passava então a visitar a sua amada nos dias de domingo, sobre a supervisão de alguém,
e não via a hora de segurar suas mãos, mas apenas na hora da despedida.
Quando ia para casa, depois de uma breve visita, sonhava com aquele toque, não via a
hora de levá-la com ele.
Acelerava a construção de uma cabaninha, depois pensaria em ampliá-la, no momento,
apenas o necessário para marcar a data do casamento.
E então chega o tão sonhado dia, roupa nova e perfumada, cabelos bem penteado, rumo
a igreja. Quando entra, ela o espera, com um olhar tão bonito, é hora de tê-la para sempre.
Parecia uma princesa, logo seria sua rainha, que delicia de sentimento, dentro de um
coração que soube esperar, valeu a pena as penas, agora era só ele e ela a desvendar
o caminho do aprendizado, o aprendizado do amor.
 Ai, ai!

Herta Fischer











Fim da colheita

Pois é!
Mais uma vez estou aqui neste mundo
ilusório das letras.
Tecendo uma a uma a vontade de
ser aceita, mesmo na insignificância
em que vivo.
Minhas formas de ver e ouvir, mas
principalmente de aprender é esta,
que de tudo, eu possa tirar proveito.
Minha vida, ou, meu viver, tem as mesmas limitações
de qualquer ser que vive, não dá para fazer diferente.
Assim como uma plantinha precisa da terra e de seus
componentes, do sol e de seus nutrientes, eu também
preciso de uma condição favorável que me abasteça e
que não me deixe desistir.
Sei que as pessoas não estão muito preocupadas umas
com as outras, nem se importam muito com
o bem estar alheio, cada uma vive para si, querendo
vivenciar as suas próprias conquistas, para permanecerem
saudáveis e confiantes no segundo seguinte.
Enquanto que, eu vou passando, em meio a tudo isto,
sem merecer uma medalha sequer.
Vivi para os outros, semeei para os outros, cheguei
ao ponto de esquecer de mim.
Hoje me faz falta a minha própria identidade, sei um pouco
de todos, mas não sei de mim.
Que me interessa saber da vida e de suas circunstância,
ter conhecimento sobre tudo um pouco, se não posso
mais voltar no tempo, ou mudar o que já foi feito, ou
renovar-me para recomeçar?
Se preciso recomeçar, tem que ser daqui, onde a ferrugem
do tempo já fez seus estragos, preciso lixar-me, e preparar-me
para receber novas camadas de cores.
Porém, parece muito fácil para quem fala, mas, muito difícil
para por em prática, mesmo porque, a forma de viver dos
homens não muda. E quando muda, muitas vezes, é para pior.
Casa-se, cria-se filhos, e como abrir mão das responsabilidades
que isto acarreta, como viver paralelamente uma outra história?
Não dá para falar de mim, se a minha história se encontra com
a história do outro, ou, de outros.
Como acrescentar para mim, sem ferir, sem constranger aqueles
que em mim confiam?
Se preparei um ninho, se nele criei meus filhotes, como me arrepender,
quando por certo, chegar a hora de vê-lo vazio?
Como farei para preencher este vazio, se já não posso substituí-los, se
não há mais tempo para construir outros ninhos?
Hei de ver a palha seca, e a observar de longe, o vento levar
meu suado trabalho, e ainda ter que ser forte para ouvi-los
dizer que tudo foi em vão, que meu trabalho se perdeu, por
ser eu uma farsa, por nunca ter aprendido a viver de verdade.
Triste fim de um poeta falido, que olhou e percebeu, que fez
mais do que imaginava ser capaz, foi desvendando seu próprio
caminho com a habilidade de construir para si mesmo, e no final,
nada restou, a não ser a perda total de sua majestosa obra,
que o tempo fez questão de arrasar.

Herta Fischer





terça-feira, 7 de abril de 2015

Sem líder, sem direção

Eu já dei o meu parecer sobre vários temas,
e se escrevi, é por ser assim mesmo o
meu proceder.
Dizer que nunca pensei mal de alguém, ou
que nunca cometi erros, é mentir para os outros
e para mim mesma.
É lógico que, muitas vezes tomamos os nossos
fracassos e atribuímos à vida, ao destino, ou,
o que é pior, à outros.
Atualmente, ainda mais. Quando para atenuar um ato
terrível contra alguém, ainda procuram justificar
quem o cometeu, dizendo ser consequências do
seu passado.
Fosse assim, seria muito fácil, Não haveria no mundo,
alguém capaz de fazer o bem, pois todos, ou a maioria, quando
criança sofreu algum tipo de bulling, seja de algum familiar,
ou de algum amiguinho na escola, ou de alguém próximo
que não fazia parte da família.
Eu mesma, posso contar a minha história sofrida, por ter
nascido entre três irmãos mais velhos, e uma irmã mais nova.
Quando todas as atenções e cuidados iam para a menor, e a atenção
que sobrava eram distribuídas aos irmãos mais velhos.
Eu ficava no meio, completamente sufocada pela falta de compreensão,
trazia na alma uma ânsia de ser amada, de que pudessem, pelo menos
uma vez só, perceberem a minha existência.
Fazia de tudo para ser notada, obedecendo a todos, como um cordeirinho
perdido  berra para chamar por sua mãe.
Eu acredito que pela minha inteligência precoce (modéstia a parte) eu estava
bem ciente do que ocorria a minha volta, sabia distinguir bem o sentimentos
que cercava a minha família e os demais.
Em casa, quando meus irmãos brigavam, muitas vezes, por coisas banais, eu
me encolhia, como se estivessem a brigar comigo.
Tinha medo de minhas escolhas, me sentia insegura até do meu modo de expressar,
então, desenvolvi em mim um método especial, o de pensar e conversar comigo
mesma.
Na triste solidão dos meus dias, eu me fazia companhia  dia e noite, durante o dia,
procurava me acertar com a sorte, e a noite, com meus medos.
Eu e minhas três irmãs dormíamos na mesma cama, empoleiradas uma quase que em cima da outra,
e o desconforto, era para todas, e para resolver a situação com o minimo impacto, resolvi
dormir no chão, em cima de uma pele de carneiro, como o chão tinha um certo desnível,
minha alma se agitava com a imensa dor no corpo, Porém, o que mais doía, era a falta
de compaixão dos meus irmãos e de meus pais.
Era como se eu não existisse. Noite após noite, minhas lágrimas rolavam, quentes como
fogo a queimar, e enquanto todos dormiam, meus lamentos se intensificavam, fazendo
com que meu espírito pulasse como cavalo bravo sendo esporeado sem piedade.
A vida não me foi muito simpática, tive que encarar o trabalho desde muito cedo, minha
irmã mais velha não dava tréguas, sempre dizendo que não era justo fazer todo trabalho
junto com meu pai, embora fosse seis anos mais velha que eu, ela agia como se houvesse
compatibilidade de força.
E, eu usei, tudo o que com isto aprendi, sempre a meu favor. Coloquei Deus como conselheiro,
e segui, deixando o tempo escrever minha história, mesmo porque, não dava para mapear
a estrada que ainda tinha a percorrer.
Encontrei em meu caminho várias pegadas, mas eu fui deixando as minhas, pois as pegadas
dos outros raramente me satisfaziam.
Eu queria ter auto-suficiência para encarar tudo de frente, e precisava de um líder, pois sem
uma autoridade a nos dirigir, vivemos a deriva como um barquinho sem motor. Nunca confiei
cegamente no que me diziam, então, busquei uma força maior, e quando o encontrei, me
tornei mais segura dos meus atos, e compreendi melhor a minhas fraquezas, e consequentemente,
á dos outros.
Depois de tudo, ainda sigo nas mãos do poder, Deus que em seu Filho amado, me mostrou
o caminho, e na Verdade me faz percorrer, No temor eu faço melhor, pois, cavalo sem
cabresto não tem dono, e cavalo sem dono não encontra direção certa, sem conhecer
obediência, segue machucando e sendo machucado pelos espinheiros da vida.

Herta Fischer











segunda-feira, 6 de abril de 2015

Responsabilidade debilitada

Por que nós vivemos tão presos a matéria, e
também voltados para o próprio bem estar?
Quando iremos de fato, investir um pouco mais
na atenção aos que estão do nosso lado?
Em relação à filhos, principalmente!
Enquanto criança não há tanta necessidade de
conselhos, nem de presença, mas na adolescência isto
se torna essencial.
Sabe, quando temos que encarar uma viajem ao desconhecido,
e não sabemos ao certo, como vai ser?
Como ter uma doença e não sabermos como encarar a dor, ou
como lidar com ela?
Então, na idade da transição é assim que nos sentimos, não somos
mais criança  e também ainda não nos formamos como adultos.
Estamos entre a cruz e a espada, pela primeira vez em nossas vidas,
vamos precisar de toda força para nos resolvermos sozinhos, encarar
os nossos medos em relação aos outros, e aprendermos a viver em
sociedade, sem no entanto, nos sentirmos ameaçados pelas consequências
da postura daqueles que não receberam a mesma educação que nós.
Neste trecho do caminho a figura materna e paterna fazem toda diferença,
não no que diz respeito a defesa extrema dos filhos, mas sim, no acompanhamento
às dificuldades que eventualmente forem aparecendo.
Estar presente não significa estar sempre por perto, significa lançar diariamente
a   sementinha da confiança, mostrando real interesse pela causa, mesmo que
no momento, possa parecer-lhe insignificante.
Muitas vezes, os filhos querem falar sobre sexualidade, por exemplo: E a gente
tem um certo pudor para falar sobre isto, como se não fizesse parte da normalidade da vida,
mas o faz, e não importa a idade, isto, cabe perfeitamente na sinceridade.
O verdadeiro desafio é enfrentarmos a realidade nua e crua, sem rodeios, e sem fábulas.
A amizade entre pais  e filhos é a melhor forma de amor, pois traz a luz a verdade das
coisas, sem que seja preciso usar de agressões.
A forma de informações que chegam através da televisão e da internet, pode causar
muitos estragos na vida de um(a) adolescente. Quando o individuo não está preparado para ouvir.
De um lado, prega-se a normalidade das coisas e das escolhas. Tanto faz o que escolhe. De outro,
pregam a anomalia educacional, quanto ao que escolher ou aceitar como certo ou errado.
Até os adultos ficam confusos, o que estava em seu lugar, repentinamente dispara para
outra direção.
Esconder das crianças a realidade do mundo, é falsificar dentro delas, o crescimento,
e quando elas precisarem se posicionar, de fato, no mundo, entram em colapso, por sentirem-se
inseguras.
Como realmente devo me comportar?
Precisamos alicerçar a mente de nossos filhos, para que eles possam se sentir seguros
em suas escolhas, por eles mesmos, Sem que, para isto, seja preciso descriminar.
Porém, os próprios pais não estão nem ai, esquecem que os filhos crescem, e o deixam
no banco de reservas sem treino algum, E quando o chamam para jogar, ficam cobrando
posições.
Ai, ai! Como é difícil viver no mundo, ainda mais quando as pessoas vivem tantas
hipocrisias colocando o ser humano em último plano, mais vale as vaidades que
um bom conselho?

Herta Fischer







sexta-feira, 3 de abril de 2015

Não se deve julgar Deus pelas ações humanas

Que importa de onde viemos,
ou para onde vamos?
De qualquer forma algum dia
saberemos, ou não?
Quem aqui vive sem questionar,
ou questionando, terá o mesmo fim.
Eu acho muito interessante quando
certas pessoas ficam perdendo seu precioso
tempo para fazer outros desacreditarem de
Deus.
Se você acredita que Deus não existe, e fica falando
mal daquilo que não entende, sem poder explicar
a teoria da não existência de Deus, para Ele,
isto não faz a mínima diferença.
Eu ouvi alguém dizendo num desses dias:
- A religião deve ser uma relação íntima, cada
um faz a sua parte, segundo acredita, dentro
de casa ou na rua, seja você a sua fé, não impute
isto à outro.
O que eu defendo aqui, não defendo para os outros,
e, sim, para mim e para aqueles que assim como eu,
não agem como quem veio do nada, e para o
nada volta.
 Pouco importa de que material fomos feitos, se de barro, ou
de ferro, o que se vê, é que, de qualquer maneira, estamos aqui,
isto é incontestável.
Quando alguém puder, de fato, me dar uma resposta plausível
e concreta sobre o evolucionismo, e me mostrar com clareza
que viemos de algo que não seja da grande inteligência
de Deus. Então, me diga! Enquanto isto não acontece, eu estou
intimamente ligada em minha fé. Haverá sempre alguém
contestando este meu conceito, e  eu digo com todas
as letras: Não faço isto para que possa me realizar, nem
para me safar dos meus erros, ou para ganhar a salvação.
Eu estou intimamente ligada a fé que defendo, porque
isto me foi imputado, não pelo desejo humano, nem por
nenhuma  outra sugestão , que não seja, algo que nasceu
em mim, pelo muito procurar por respostas.
Não é preciso ser muito inteligente para chegar a conclusão,
de que, existe, por trás de todo este véu de vaidades, algo
muito mais concreto do que tudo isto, que faz com que
ainda existam certas pessoas tão equivocadas e tão
sem noção à respeito de si mesmo e da vida.
Se a vida consiste em apenas esse espacinho miserável
de tempo, em que, cambaleamos em busca de dinheiro
e do que ele compra, guerreando contra doenças perniciosas,
disputando companhia, e tendo filhos para nada. Então, somos os
 mais miseráveis dos homens.
Defender  muito a vida, mesmo sabendo que haverá fim, que
não podemos fazer nada para acrescentar nenhum dia a mais,
e ainda dizer, que não há nenhuma esperança depois, é o mesmo
que cair num vazio permanente, ficando atrás de um espelho,
a contemplar o nada.
Se o homem surgiu, assim como sugere o evolucionismo,
 de um organismo unicelular, então porque ainda
precisa-se do homem e da mulher para reprodução?
Por que a inteligência humana ainda continua tão arcaica
a ponto de não conseguir explorar o universo inteiro, e
nem explicar a combinação das diferentes matérias para
que surjam outras, sem precisar usar o que já existe?
Acreditar ou não, que existe um Deus, é de cada um, agora,
ficar criticando a escolha e a fé do outro, sem ter argumentos fortes,
é coisa de quem já morreu e esqueceu de despedir-se.
O que é preciso antes de contestar, é tentar chegar próximo da verdade,
procurando ver na luz do espírito, pois sabemos que algo vive dentro
do corpo, por isto o corpo morre, se não houvesse nada dentro
do corpo, por certo, o corpo permaneceria em crescimento.
Por que haveriam de negar a existência de Deus e de Cristo, quando tantos,
e até mesmo os que o negam, não conseguem provar o contrário.
Quem são os homens?
Explique-me de onde vieram, e para que existem?
Depois, sim, conversaremos sobre algo maior, por que se não
sabem me explicar coisas insignificantes, que dirá explicar  algo tão grandioso
como o Deus vivo?
Que ameaça pode causar a alguém a minha crença?
A grande ameaça está naqueles que dizem crer, e que usam da falsa crença para
extorquir e enganar, ou se amparam na falsa doutrina que eles mesmos criaram
para se colocarem como representantes de Deus sem o ser, descriminando
as pessoas sem  nenhuma razão para isto.
O que Deus espera dos homens, Ele deixou escrito, e nunca te recrimina
por nada, apenas te adverte, mas a escolha, deixou ao encargo de cada
um. Quem faz as cobranças são os homens, não Deus!

Herta Fischer
























quarta-feira, 1 de abril de 2015

Tudo faz sentido

Como é bom saber que não fui totalmente
inútil.
Fiz trabalho e também dei trabalho.
Sondei pessoas em seu íntimo, conheci
o desconhecido.
Usei para descobrir, e descobri do
que usava.
Cada vez que olho com meus
olhos internos, todos
os feitos fincados no tempo
para trás, é como se agora
ficassem tão imensos.
Um poeirinha lá atrás,
que deveras foi crescendo
até tornar-se um montão
de experiências que
hoje faz sentido.
Eu estive lá; no passado,
agora estou aqui; no futuro,
nem precisei da máquina do tempo, fui
andando, desbravando tempo, como
ponteiro de um relógio, tic-tac, aqui cheguei.
Foi especial; quantas vistas, quantas pegadas,
quanto caminhar,
quantos rostos, quantas alegrias,
inimagináveis, incontáveis sorrisos.
Viajei pela vida como um trem veloz
em seus trilhos, cercado pelos sonhos
de quem chegou ou partiu.
E ainda me restam caminhos,
menos longos, mas, talvez, mais
bonitos, pois quanto mais próximo
estamos do nosso destino,
mais emocionante torna-se a
jornada.

Herta Fischer





A vida não me desapontou

Não, a vida não me desapontou! Pelo contrário, todos os anos a acho melhor, mais desejável, mais misteriosa... desde o dia em que vejo a mim a grande libertadora, a ideia de que a vida podia ser experiência para aqueles que procuram saber, e não dever, fatalidade, duplicidade!... Quanto ao próprio conhecimento, seja ele para outros aquilo que quiser, um leito de repouso, ou o caminho para um leito de repouso, ou distracção ou vagabundagem, para mim é um mundo de perigos, é um universo de vitórias onde os sentimentos heróicos têm a sua sala de baile. «A vida é um meio de conhecimento»; quando se tem este princípio no coração, pode viver-se não somente corajoso mas feliz, pode-se rir alegremente! E quem, de resto, se ouvirá, portanto, a bem rir e a bem viver se não for primeiramente capaz de vencer e de guerrear?

Friedrich Nietzsche, in "A Gaia Ciência" 

Alegro-me em dizer que daqui do
meu quarto, eu ainda posso ver as estrelas.
Participo da vida e sobre meus olhos, toda beleza
desponta.
Quando muitos estão irados, por uma controvérsia
ou outra, eu apenas ouço o som noturno, que
me inspira a deixar todas as magoas de lado.
A razão que hoje me leva, não é mais a mesma
razão de ontem, pois ontem eu era espinho,
hoje sou flor.
Encontrei o meu lugar longe de confusão, o
meu dias e minhas noites tornaram-se tão claras,
percebi que o bom viver me faz bem viver.
Tenho ainda muitas responsabilidades, aquelas
que me vieram sem que eu precisasse chamar.
Percebi que o que me faz feliz, não é a minha gloria, nem
os holofotes da vida em minha direção. Percebi
que, o que me faz feliz, são os sorrisos que colho,
quando meu coração é bom.
Sei que ainda é pouco, pois na entrega da minha carreira
do lar, quase que não me sobra muito tempo para doar.
Então, me satisfaço em realizar-me como abelha, ou
como formiga, apenas na satisfação do que a natureza
me propôs.
Não é muito, mas eu também não sou muito, então,
está tudo no um a um.
Já curti a criancice, já curti a adolescência, e também
todas as etapas da juventude, agora curto o melhor
tempo, o tempo do rejuvenescimento da alma.
O corpo definha, mas a alma se revigora, a cada etapa
que venço.
E quanto mais me aproximo do pote, mais cores me visitam,
no arco-iris sem fim.
Herta Fischer









A vinda do Senhor

Pois é, eu vejo muitas pessoas
fazendo chacotas sobre o bom proceder.
Quando a gente  tenta dirigir o ser para
algo maior.
Zombam de Deus e de seus ensinamentos,
mas quando Ele voltar, eu só quero ver o
que farão ou dirão.
Assim como no tempo de Moisés, quando ele
entrou na arca, ele e sua família, e veio o
dilúvio,  no qual ninguém acreditou, e tentaram
salvar as suas vidas, e nada puderam fazer.
Apenas Noé e sua família foram salvos.
O que me dirà o escarnecedor:
Que houve injustiça da parte de Deus?
Assim como nos dias atuais, quando todos
comem e bebem, compram e se satisfazem, negam a
soberania de Deus, negam a salvação por meio
de Cristo. E depois, quando vier o fim, e Cristo
tomar o que lhe pertence e fechar as portas,
 os que ficarem de fora não terão do que reclamar.
Conhecerão a justiça, e ai, sim terão plena
compreensão de Deus. Mas será tarde demais para
eles.
Diz a palavra que a vinda do Senhor é certa.
Não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, (morrem)
para que não se entristeçam como os outros que não tem esperança.
Se cremos que o Senhor Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que
Deus trará, mediante o Senhor Jesus e com ele, aqueles que nele dormiram (morreram).
Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os
que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos aos que dormem (morreram).
Pois, dada a ordem, com a voz do Arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio
Senhor descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que tivermos vivos, seremos arrebatados com eles nas nuvens para o encontro
com o Senhor nos ares.
E assim estaremos com o Senhor para sempre. Consolemos uns aos outros com
estas palavras.
Quanto aos tempos e épocas, não precisamos escrever-lhes, pois vocês mesmos sabem perfeitamente
que o dia do Senhor virá como ladrão à noite. Quando disserem: paz e segurança, a destruição
virá sobre eles de repente, como as dores de parto à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão.
Mas vocês não estão nas trevas, para que este dia te surpreenda como ladrão, vocês todos são filhos da luz, filhos do dia. Não somos da noite e nem das trevas. portanto, não durmamos como os demais,
mas estejamos atentos e sóbrios ; pois os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam, embriagam-se à noite. Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo a couraça da fé
e do amor e o capacete da esperança e da salvação. Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para
recebermos a salvação por meio de  nosso Senhor Jesus Cristo. Ele morreu por nós para que,
quer estejamos acordados ou dormindo, vivamos unidos a ele. Por isto exortem-se e edifiquem-se
uns aos outros, como de fato vocês estão fazendo. (Tessalonicenses 3. 5)

Tememos a violência no mundo, tememos pela vida dos nossos familiares, tememos pelas
coisas materiais que adquirimos, porém, muito mais temor deveríamos ter de perder a
oportunidade que Deus está nos dando, para que realmente possamos de fato viver.
Prego, sim, prego este dom maravilhoso que Cristo nos revelou, para que todos venham a sentir
a mesma felicidade que estou sentindo. Deixem os surdos com suas surdez, e viva fazendo o
bem, mesmo que ninguém mais o faça. Há um premio bem melhor nos esperando, bem melhor
que a aparência de todos esses falsos prazeres passageiros que os homens insistem em defender.

Herta Fischer














Total de visualizações de página