terça-feira, 23 de agosto de 2016

Dor da velhice

Sai de casa com tantos sonhos nos bolsos, com tanta vontade de viver.
Buscava a solicitude da vida: amizades sinceras, amor  eterno, e
a vida me deu apenas o que tinha para me dar: medo e insegurança.
Cedo a vida nos parece mais alegre, mais comunicativa, mais cheias de encanto, mas,
ao decorrer da tarde já  tem ânsia pelo fim enquanto a gente ainda quer mais.
Quando a noite cai tudo fica mais difícil, a luz é fraca, o caminho menos visíveis, a pegada
apagada, o medo de errar muito mais forte.
Não estou reclamando, pois é isso que todos vivem, só estou fazendo uma réplica do que sinto.
Sei que os pregadores positivistas diriam; - Ah! mas sempre é tempo! - Eu sei, enquanto ha vida ha esperança, mas que fica tudo mais lento, isto fica!
Só o tempo é quem dirá, pois cada um tem a sua formula, só não somos todos iguais.
Bom é olhar para a frente com grandes expectativas, Só que olhar e não enxergar mais o
que se via é uma tortura. Isto para mim, que gosta de movimentos apressados.
Eu gosto de aproveitar meu tempo, quer me ver bem e feliz, me dê trabalho. Só que chega uma
hora em que tudo que vamos fazer se torna cansativo.
Os músculos ficam fracos, os joelhos doem com uma simples caminhada. a vista vai se escurecendo,
nossa capacidade cai pela metade, E os sonhos, ah, os sonhos já não mais nos acompanham.
É como se apaixonar pela obra e vê-la se findando, as últimas pinceladas são tão doloridas.
Como um plantador que vê sua terra desgastada e pensa: - Já não vale mais a pena plantar!
Pois se colocar adubo na terra e dar para ela descanso, não sabe se terá tempo de vê-la  de novo brotar.
Vou levando, vou empurrando, quem sabe é só Deus.
Herta Fischer









É preciso se convencer

Hoje eu queria estar ao pé de uma cachoeira, ouvindo no silêncio
o cantar das águas. Cansei do barulho de pensamentos, de fazer
sem vontade, de querer o impossível.
A vida, que nos cobra tanto, e poucas oportunidades dá de sermos
felizes.
Nos mostra caminhos, e logo vem a curva, onde perdemos a capacidade
de enxergar.
Vivemos o sentimento, mas o sentimento se corrói com o tempo, pois
sentimentos não subsiste quando o caminho se torna tão cansativo e
fadigante é descobri-lo e percebê-lo deficiente.
Na juventude tudo nos parece perfeito, o amor, a comunicação, os desejos
insanos de escrever nossa história sobre a areia.
Rimos das tempestades, sentamos no mais alto só para sentir
a brisa passar, mas, com o tempo, a nossa capacidade seca, e o amor
 passa a ser um peso.
E o que fazer se já não resta mais caminho, só a velha estrada
a nos transportar na escassez, na insegurança, nas dores e nas poucas certezas de lucidez.
Como um velho jardim a esperar pelos renovos, e já está tão adormecido que sonhar com mais uma flor  é coisa de caducamento.
Ainda conserva em si alguns resquícios de ilusões, mas, na curva
seguinte se vê murchando como abelha sem ferrões.
Quisera eu ainda poder sonhar, quisera eu poder ter poder de mudar o sentido das coisas,
e fazer diferente, mas, se antes não fiz, agora carrego as consequências de não ter
mais tempo, nem coragem.
É como colocar sal demais na comida, e depois não ter como tirar, e ver
o prato em sua frente: ou come ou joga fora, mas como jogar fora se é seu único
meio de sobreviver?
Então, vai aos goles, sem sentir o sabor, apenas engolindo, tentando não encostar na
língua. porque cuspir já não pode.
Haverás de dizer: - È triste! E é mesmo, É como estar num leito de morte em tenra idade, querendo viver e não tendo poder de decisão.

Herta Fischer.







sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Não julgue

Não se julgue esperto demais..nem seja juiz das causas alheias..
Deus sabe o que diz e sabe o que faz...Paz sempre!!!!
Herta Fischer

O tempo e o caminho

 O tempo é só o caminho que nos leva a Deus, e a vida
 é o que não permite que esse caminho fique vazio"
Herta Fischer

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Saindo do prumo

Teve um tempo em que eu pensava com meus botões; Não sou amada, não sou importante para ninguém, ninguém me vê como eu me vejo.
E assim por diante, 
Vivia tentando agradar ou me fazer vista, até duvidava de que existia um Deus, pois, acreditava que Deus precisava realizar meus mais íntimos desejos. Tudo o que eu quisesse estaria em minhas mãos se eu tivesse fé.
E, eu. achava que tinha, me descabelava por ver que a minha fé não me adiantava de nada.
E fui seguindo a minha órbita, girando como a terra em torno de si mesma. Foi quando sai do prumo e me deparei com outros lugares, outras formas de sentir, fora de mim.
Então se me abriram os olhos e eu pude ver que, a terra, na verdade, não funciona para si, ela apenas cumpre o seu dever de fazer-se o melhor lugar para outros viverem...
Herta Fischer

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Pensando na vida

Ha!! o que é a vida?
Senão uma causa e um efeito.
É como uma rosa em seu dia, que desponta
em seu caule, para um dia morrer sem
que possa fazer nada.
Bonita, inteligente, colorida e tão frágil.
Pela manhã nasce sorridente, e ao cair da tarde
já sente-se despedaçada pela ação do tempo.
E morre como quem morre de amor.
Apregoa-se eternidade, mas o que vem a ser isso?
Só um além tão distante.
Eu espero, sim, pela eternidade, mas não aqui. Aqui
tudo é tão cinzento, tão deselegante que me entristece só
o fato de pensar.
Eu quero mesmo ser como uma rosa, só mergulhar no que
posso ser por algum tempo, mas com tanta intensidade
que o morrer não faça tanta diferença.
Porque eternidade sofrida não me apetece.
Herta Fischer (Hertinha)

Eles não são assim por querer

Um dia desses eu conversava com alguém e dizia: - A gente julga tanto, como se iodos fossemos diplomados em magistratura, o
que não é verdade. O pequeno, o injustiçado, o débil, o fracassado, o demente, são pessoas como nós..nasceram de mulher, cresceram como qualquer humano.. e não são assim porque querem. São assim para que nós..que nos consideramos sãos, possamos olhar para a vida como quem olha para a vida?
Qualquer vegetal ou animal pode nascer com erros genéticos, e isto poderia acontecer com qualquer um. Então, que possamos olhar com amor, nunca com descriminação.
Herta Fischer

Ter

Ah, esse ter, esse querer que nunca nos da sossego!
Herta Fischer

A mente faz milagres

"De tanto querer um príncipe., a gente acaba arrumando um sapo. E, as vezes, se contentando com um sapo, a gente acaba descobrindo um príncipe!"
A mente faz milagres!
Herta Fischer (Hertinha)

errando o caminho

"Certo dia eu quase cai numa armadilha, foi quando me dei conta que meu caminho não era por ali"
Herta Fischer

O encanto do pensar

Eu gosto de passar desapercebida. Nem sempre me sinto
bem em ser vista.
Gosto da solidão enquanto caminho, pois o encanto do pensar não se da bem em multidão.
Enquanto meus passos soletram poesias, eu me permito sonhar.
E me enredo no enredo que só os caminhantes conhecem.
Herta Fischer

terça-feira, 2 de agosto de 2016

O Troco

Quantas pessoas batalham tanto para conquistar
alguém, e depois de algum tempo de convivência,
 passam a brigar e a se odiar como inimigos.
Um não confia no outro e se maltratam num ringue de
incompreensão até se afundarem por completo numa
disputa acirrada sobre razões.
Será que isso pode ser chamado de amor?
Amor é quando duas pessoas se sentem atraídos uma
pela outra, e se dispõe a viverem juntos, formando uma família
e cada um cumprindo o dever que lhe cabe, seguem em frente, apesar de tudo.
O ciume, muitas vezes, é o causador de tantos desencontros entre os casais,
porque, na verdade, o ciume tem  mais a ver  com a sexualidade, do que
propriamente com outra coisa,
Eu vejo muitos homens falando mal de suas mulheres quando elas fazem com os
outros aquilo que fazem com ele, Então, se fizer com ele, esta tudo bem,
ela não é considerada vulgar, mas, se ela faz com outros, ai, sim, ela passa
a não prestar, segundo o seu conceito.
Ele, no entanto, pode fazer com quem quiser, porque os machos podem
ter desejos sexuais, mas, as mulheres, não.
Mal sabem eles, que é pelo desejo da mulher, que eles são atraídos, e não o contrario,
Se a mulher deseja, ela cede, mas, se ela não deseja, nem adianta insistir.
É ela quem conquista, é ela quem seleciona, é ela quem comanda, é ela
quem da as coordenadas, e assim por diante.
O macho só entra numa disputa com outros machos, para vencer ou não a batalha pela fêmea. A partir dai, ele fica a espreita, não permitindo que outros machos se aproximem demais.
Se algum macho se aproximar e ele sentir haver algum perigo de perder para outro, ele enlouquece.
Agora, atualmente, com o  novo modelo de conquista, esta havendo uma revira-volta, Esta tudo as avessas. A mulher é que batalha com outras para segurar o seu macho a força..E até extrapola vendo
adversarias até mesmo onde não existe. É o troco: Sempre foram vocês, agora somos nós..Vamos dar cabeçada até alguém vencer, e quem vencer fica com o prêmio..Só que o prêmio só terá significado enquanto eu me sentir atraída por ele, do contrario, vou para outra investida!
E assim, muitos casamentos rolam ladeira abaixo, e quem mais sofre são os frutos...
Herta Fischer




segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Onde quer chegar?

Um dia de cada vez.
Este é meu lema, assim como para
me livrar de um vicio.
Eu nunca fui normal, sabia?
Minha dor não é igual a dor dos outros,
a dor dos outros, parece-me que dói mais.
Não sei, dificilmente choro!
Não sou fria, talvez, um pouco controlada,
Não dou muito ibope a sofrimento, acho-o
desnecessário.
Mesmo porque, o sofrimento não muda
nada, o desespero não muda nada, só faz com que
a dor fique mais intensa, e contamine os outros.
Eu vou na fé, na fé diferente, não aquela que
precisa de resultados, mas aquela que vê com bons
olhos a própria vida seguir seu fluxo.
E a vida se encaixa em mim, e eu me encaixo na vida,
ela me leva, e eu á levo.
Tenho filhos agora, então estou muito mais alerta,
mas ainda não tão ansiosa, pois sei que, de alguma forma
eles crescem, aprendem, e vivem, sem que eu
precise direcioná-los com tanto cuidado.
Pois comigo aconteceu, eu andei, andei e ainda ando,
mas chegar onde? Aos cem anos? E dai?
O que isso pode acrescentar, se até la eu já morri.
Herta Fischer (Hertinha)






Perda de tempo

Me vejo só a falar sozinha.
Eu gosto de pensar alto..
Não me vejo como padrão. aliás, nem gosto.
Ainda penso como menina. ainda sonho como menina,
afinal, que são cinquenta anos?
Me sinto jovem num corpo desgastado, uma mente
melhor a cada dia, então nem me aborreço.
Pois para mim, todos os dias são iguais, exceto
alguns que não me lembro.
Não padeço, não sofro, vou levando tudo
na boa, sem nenhuma ilusão.
Porque descobri que nada que não esta em meu alcance
eu poderei desfazer, Que no que depender de mim,
eu posso levar com alegria.
Que a vida tem seus reveses: a chuva pode vir mansa, mas
se, tempestiva, também passa.
E se passa, eu também passo.. E se todos passamos
em algum momento, então não posso
perder meu tempo.
Herta Fischer (Hertinha)


Não queria crescer

Já era hora de parar, mas eu insisti mais um pouco.
meu caminho era longo e se eu parasse
não chegaria nunca.
Esqueci que meus pés são demasiados vagarosos e
que as horas se apressam e está sempre a me vencer.
Talvez em algum momento ela me esquece e deixa
eu viver meu tempo de preguiça sem que me faça
pensar que passa.
Meu chão, que antes me era tão caro, agora
esta enrijecido por camadas de concreto,
e meus pés acostumados a desnudar-se para
sentir o carinho sobre ele, agora se desgasta em tristeza
por ter que ficar escondido.
Tudo que eu consigo lembrar de mim, estava
naquele lugar, onde a lua chegava com
pompa, brincando sobre as frestas das árvores até que,
em algum momento o sol trocasse de lugar com ela.
Oh tempo porque não me ouvistes,
quando em pranto eu te pedi para parar, mas criastes
um tic-tac sem fim, só para me separar de meu lugar.
Agora ando triste, não reconheço meu recanto, se perdeu
em seu espaço tempo, só para me acabrunhar.
Roubastes minha fantasia de menina, colocastes uma
mente de mulher, e agora, como brincar, sem que me vejam
como louca?
Herta fischer (Hertinha)





Total de visualizações de página