quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Vivo estou...

Volte as páginas já lidas...em algum lugar ha de me encontrar novamente...
eu ainda vivo, não nas páginas amareladas, mas , no doce encantamento de suas mais doces lembranças....
Herta Fischer

Amigos não se esquece....

Um amigo se foi, outros chegaram...No silencio da noite apagaram-se as luzes da memória.. eu fiquei muito só.
Não tem ideia do quanto me fez falta, nem eu tinha..estive em muitos lugares , muitas vezes sentia falta de algo , assim do nada..
Entendi que nos mundos dos viventes perde-se pessoas que ainda vivem...E talvez, no reencontro não sobre nada... do muito que a gente viveu juntos, mas, que outras histórias possam ser contadas, diferentes da nossa, mas tão ricas quanto....
Herta Fischer                                  direitos reservados

Vivo este tempo...

Não sei bem, não me dei conta... mas o tempo passou...
tantos ideais, tantos planos, tanta vida a viver..
Pensei ser eterna...hoje vejo a ilusão. tudo passa tão depressa.
Quando estendo a mão para alcançá-lo já está em outro tempo.. ah, esse tempo tão cruel..
Quase tudo se perdeu, o romance, os amigos, o frio na barriga, a emoção..
Mas, de uma coisa não abro mão, do dom que Deus me deu.. A emoção de poder ser feliz e continuar voando nas asas desse tempo que restou..........
Herta Fischer                                      direitos reservados

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Deus é Onipotência "Nascida de Deus"

Hoje eu vejo com clareza,
tantas manchas na pele, sinais de muito tempo vivido.
Parece que contam uma bela história de sobrevivência.
Apareci no tempo, energia em forma de corpo,
nem sei de onde vim, mas sei por onde ando,
e nem sei por onde vou.
É um doce mistério, que nem a ciência
consegue explicar.
Dizem que é matéria surgida do nada,
mas acredito ser obra de Deus.
Não conheço Seu esconderijo,
mas, sei que existe e que tudo criou...

Autora: Herta Fischer                                   direitos reservados

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

O que é realmente certo? "viver ou fazer de conta?"

Já vivi muito, sonhei muito,  mas realizei pouco..
Encontrei o meu caminho já no final da estrada.
Não ha volta, nem recomeço, há sim, uma continuidade.
Se não aproveitar  o tempo, ele passa,
e se o aproveita, ele passa do mesmo jeito.
Vivemos um dilema, ou somos a sombra dos outros
ou carregamos nossa culpa.
Mas, carregamos culpas do mesmo jeito,
quando vivemos o que queremos.
Sempre enclausurados na deficiência da sociedade,
sonhando sem poder realizar.
Condenados a viver no mesmo espaço, entre grades e cansaço.
ouvindo os sons da rua, sem coragem pra sair.
Moldaram minha fonte
só jorra dentro do conceito
que escreveram pra nós.
Não posso seguir pra direita,
não posso ir pra esquerda,
se não deixar um bilhete
para que todos saibam
para onde eu vou
Chamam isso de amor, eu chamo de escravidão...

Herta Fischer                                        direitos autorais reservados




Total de visualizações de página