terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

O mar e a embarcação

Te vejo tão lindo quando busca em mim o teu porto,
e atracas com suavidade para não despertar-me deste sonho
Balançando suavemente nas águas calmas desse amor,
Em silencio, relembrando onde esteve, com alegria em seus
olhos por não mais estar la, Já esquecido das ondas bravias
que te atormentou.
Coroa-me com teu sorriso, veste-me com tua energia, e me embala
em festa em teu pensar. Já não somos dois, somos um todo
que se completa, O mar e a embarcação, o porto e a segurança
que nos faz assim tão íntimos um do outro.
Num eterno abraçar e se despir.
Herta Fischer (Hertinha)

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Na dança da vida

Na dança da vida, a musica é minha, na musica da vida, sou eu a compor,
as vezes alegria noutras tristezas, mas são
sempre, eu e o amor.
Na dança da vida letras e pensamentos,
compondo a historia das minhas andanças,
antes adulta, agora, um tanto criança.
Na dança da vida, pares a solta, na passarelas
de sonhos, sonhando e cantando eu vou.
Entre quatro paredes, desenhadas num
quadro, faço parte da tela, que igual
aquarela eu sou.
Na dança da vida, incertezas tocam, a orquestra
de tudo o que já passou, e ainda eu canto
em um canto seguro, a delicia serena de ser trovador.
Entre um abraço e outro numa pista dançante, vou ouvindo
meu cântico de sonhador.
Herta Fischer (hertinha)



sábado, 25 de fevereiro de 2017

Pensando e escrevendo

Dizem que a gente precisa escrever com a alma.
Eu tentei escrever com a alma vazia e
o que consegui foi um maço de papel amassado.
Por isso decidi escrever por escrever.
porque gosto de sentir as letras rodando em minha cabeça,
estalando sobre meus dedos, e vibrando dentro do meu ser.
Não é preciso muito, só o despertar
no coração a vontade de registar o que se sente,
mesmo sem  fazer sentido.
talvez um dia,  eu aqui não mais esteja, e ainda
se lembrem da minha historia, tudo
em nome da letra,
Dizem que se diz melhor em silêncio do que na fala, escrevendo
eu falo em silêncio., penso escrevendo.
Por isso é tão importante aprender, desenvolver em nós a capacidade
de pensar, não só pensar, porque
pensar é só pra gente, mas, escrevendo o que
se pensa  pode-se  alcançar o mundo.
Herta Fischer  (Hertinha)




Conhecendo o amor

Eu já disse que conhecia o amor... um pouquinho,
Mas, na verdade eu conheço o amor,
e por ele  vivo.
Se não fosse por amor, eu não aguentaria
o tempo, nem seu passar em meio
a tantas guerras.
Criamos laços tão frágeis aqui na terra,
que qualquer tropeço é capaz de
desfazê-lo.
Quantas vezes eu reconheci o amor,
pensei nele,,o abracei, confiei, e acabou-se em nada.
Assim como uma lâmpada tem vida curta, assim também o amor
tem prazo de validade, porque
somos capazes de esquecer com a mesma facilidade que lembramos.
Pensando assim e reconhecendo o amor real como algo
puro, cheguei a conclusão de que ainda espero
por ele.
E tenho na lembrança um amor eterno, plantado no
jardim de Deus, que o pecado
não conseguiu desfazer. Um amor capaz de nos levar a desbravar esta terra
a procura de uma satisfação que aqui não existe.
Pela fragilidade da vida escondida numa crisalida, para que pudéssemos
seguir em segurança em meio a este mundo mau.
É como passar pelo fogo sem se queimar.
O amor carnal é fragilidade, existe em nosso conceito errôneo
do amor, como algo que estabelece nas profundezas do ego,  que
aflora por fora e não por dentro, pois
estamos a procura de nós mesmos, e não do outro.
Tão frágeis como uma pétala de rosa ao cair ao chão numa noite fria, assim
cultivamos esse amor passageiro que almejamos, mas, que não nos deixamos sentir de todo.
Pelo medo de despedaçarmos no nada, pelo simples fato de não sabermos amar como se deve.
Assim também pensamos em Deus, como um amor substancial que não encontramos, porque
 ele, (o amor) se baseia na confiança, no parecer do outro em relação a nós mesmos.
Para nós, mortais, o amor é palpável, assim como o fogo que queima, se não queima não é amor, porém o
que queima por muito tempo vira cinzas rapidamente. E
o amor não é assim, o amor é algo maravilhoso, que não pode ser comparado a nada, não tem começo, nem
meio, nem fim, é absoluto nele mesmo., transcende todo entendimento, e parece loucura ao entendimento humano.
`É  algo que não podemos mudar, já nasce com a gente, não é encontro, nem
aconchego, nem lembrança, nem alegria, nem tristeza, não
é sentimento simples.. É ´só o que o que podemos ser diante de Deus.
É  tudo que o ser humano rejeita. O estar sem necessidade, o se dar sem vitorias, o renunciar a si mesmo.
Nessa busca incessante pelo amor, muitos se deviam, por pensá-lo curandeiro, no entanto, ele é mais do que isso, ele salva.
Por ser supremacia e liberdade, nunca escraviza, segue como um ribeirão em seu lugar, levando vida por onde passa.
Ainda tão longe de quem o busca, mais tão perto daquele que o aceita!

Hertinha












Coração falante

A gente fala do que está cheio o coração....O meu só tem respostas!

Houve um tempo que eu culpava os outros e
a mim mesma, achando que não fazia o necessário
para conquistar.
vivia em meio ao medo, me aborrecia com a solidão.
Ao crescer mais um pouco, tentando achar respostas,
descobri que tudo é válido, que cada um carrega em si o seu
dom.
Que alguns perdem, outros ganham, e que a vida não é vida
sem viver.
Viver é isso: indas e vindas.
Escolhas erradas não existe, porque quem escolhe errado, não escolhe.
Quem tem juízo perfeito?
Somos o que somos, iguais e diferentes, dependendo da disposição e
 do gosto de cada um.
A sombra sempre trará a tona sementes fracas, enquanto a luz
produz sementes fortes.
Não se pode colher o que não foi plantado, nem plantar sementes que não se tem.
Cada um é cada um em sua essência, e não depende de quem quer, mas
de onde nascerá.
São poucos os seres iluminados, que já nascem com luz própria, a maioria
precisa se esforçar para abrir caminhos na alma.
Geralmente os que sofrem por solidão, sofre por si mesmo,
 pela falta de coragem de seguir conforme se abre o seu caminho,
e, ao invés de tentar, fica estático, chorando os infortúnios.
Eu não sei!
Parece que já chegamos prontos, que nada depende da gente.
Assim como uma árvore que nasce a beira do rio, e precisa se adaptar
as enchentes,
Ou então, aquela que nasce no deserto, e guarda água em seu caule para
a hora da necessidade.
Alguns nascem para serem errantes, outros, para serem guardados a sete chaves.
Então, nada depende da gente, e sim, da condição em que nascemos e vivemos.
Por isso se torna tão difícil julgar!
Herta Fischer



sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Conhecer a Deus constitui a gloria do homem


Jeremias 9, 10
Assim diz o Senhor: não se glorie o sábio na sua sabedoria,
 nem o forte, na sua força,
nem o rico nas suas riquezas;
mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber
que eu sou o Senhor e faço misericórdia. juízo e justiça
na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor.
Eis que vem dias, diz o Senhor, em que castigarei a todos
os circuncidados juntamente com
os incircuncisos;
ao Egito, e a Judá, e a Edom,, e aos filhos de Amom, e
a Moabe, e a todos os que cortam os cabelos nas têmporas e habitam
no deserto, porque todas as nações são incircuncisas, e toda a casa
de Israel é incircuncisa de coração.

tradução de: joão Ferreira de Almeida

Excluídos da nova Jerusalém os que praticam falsa religião.

Isaias 66
Esta escrito
Assim diz o Senhor:
O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés,
que casa me edificarei vós? E qual é o lugar de meu repouso?
porque a minha mão fez todas coisas, e todos vieram a existir, diz o Senhor,
mas, o homem para quem olharei é este: o aflito e abatido de espírito e
que treme a minha palavra.
O que imola um boi é como o que comete homicídio; o que sacrifica
um cordeiro, como o que quebra o pescoço de um cão; o
que oferece uma oblação; como o que oferece sangue de porco;
o que queima incenso; como o  que bendiz a um ídolo.
 Como estes escolheram os seus próprios caminhos, e a sua alma
 se deleita nas suas abominações,
assim eu lhes escolherei o infortúnio e farei vir sobre eles o que eles temem.;
porque clamei e ninguém respondeu, falei, e não escutaram; mas fizeram
o que era mal perante mim e escolheram aquilo em que eu não tinha prazer.
ouvi a palavra do Senhor, vós, os que a temei: vossos irmãos, que vos aborrecem e
que para longe vos lançam por causa do vosso amor ao meu nome e dizem: Mostre o senhor a sua gloria, para que vejamos a vossa alegria, esses serão confundidos.
Voz de grande tumulto virá da cidade, voz do templo, voz do Senhor, que
da o pago aos seus inimigos.
Antes que tivesse de parto, deu a luz; antes que lhes viessem as dores,
nasceu-lhe um menino.
Quem jamais ouviu tal coisa?
Quem viu coisa semelhante?
pode acaso nascer uma terra num só dia?
ou uma nação de uma só vez? Pois Sião, antes que lhe viessem as dores,
de á luz a seus filhos.
Acaso farei eu abrir a madre e não farei nascer? - diz o senhor, eu que faço nascer
fecharei a madre? - Diz o teu Deus.

tradução de; João ferreira de Almeida




Em plena luz

Eu vou indo, ainda
aqui, sobre a sombra dos reveses.
Aprendo observando a vida em sua plenitude.
O desabrochar e o murchar, o nascer
e o morrer das coisas, dos fatos.
Dizem que o mal se alastra, dizem
que o proceder sofreu mudanças, e
que os valores se inverteram, mas, observando
e conhecendo a historia em si, ha de se ver
que sempre foi assim. O que mudou mesmo
foi o fato, de que, agora, tudo está a descoberta,
sem fingimentos, o homem mostrando a sua cara.
O que se fazia antes as escondidas, hoje se faz a luz do dia.
Não se fazia antes por causa das consequências severas que
os adultos impunham. A justiça se fazia mais rápido. havia
cheiro de justiça no ar, então, é claro que se pensava mais
nas consequências dos atos, Não porque o homem era melhor,
mas, que o homem que cometia erros, cometia na escuridão,
onde não havia olhos para olhar, pois, onde havia olhos, qualquer um
baixava a cabeça.
Então, não foi o homem a mudar, e sim, a maneira do homem
ver as coisas é que mudou.
Não por falta de Deus no homem, pois, Deus não falta,
 mas pela falta do homem
em Deus, que se converte em si mesmo, deixando de lado o seu
estado natural, para satisfazer os seus desejos imediatos.
É como se diz: A porca lavada voltando ao lodo.
Difícil falar sobre isso nos dias atuais, por causa da ganancia do homem,
que procura todo o bem para si, que não pensa no que ha de vir, contestando
até mesmo os conselhos de Deus.
Forçando os debeis na fé a seguirem os seus próprios dogmas, como
se fosse ele o restaurador, o salvador.
Não reconhecendo que é fraco, que não esta em seu poder o ensinamento da
divindade, que Deus tem poder e não o da a mais ninguém.
Se fosse para o homem ensinar por ele mesmo, não careceria da palavra escrita,
nem dos ensinamentos da escritura.
Por isso que Deus condena os acréscimos, porque no que procede a humanidade,
senão o erro.
Não porque queremos, mas pela nossa natureza corrupta.
Deixar se levar nas mãos do fiador, não de um fiador qualquer, mas daquele
que é fiel em seus propósitos, aquele que paga as suas contas em dia, aquele
que não fala o que não procede, que não volta atras em sua palavra, que fara
justa a justiça.
Nós precisamos de Deus, mas, Deus não precisa de nós.
Ele já se rebelou por varias vezes com a sua criação,  Para depois se arrepender e continuar dando chance.
Deus não quer ficar só, ele gosta do que fez, assim sendo, Ele mesmo se encarregou de nos fazer santos, pelo Seu Santo, entregado a morte para salvar a sua prole, e nos dá só um aviso: - Creia
na salvação, seja batizado nessa crença, com o batismo da fé!
Tome a sua taça até o fim, e mesmo andando em lugares sombrios, seja a luz, viva tão próximo de Deus que não necessite mais que ninguém vos ensine, pois, acredita estar inteirados de tudo, por meio
daquele que o resgatou, até que seu tempo se finde, pois, depois disso só dependerá Dele, da sua volta, para que viva de verdade, sem que a sombra da  dor ou da morte volte a te atormentar.
E viva em paz!

Herta Fischer







quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

O sol maior

Houve um tempo em que eu
desejava crescer entre as árvores mais frondosas.
queria alcançar o céu e chegar perto
do sol.
Porém, despertou em mim, um sol maior.
Um sol que ninguém aceita em plenitude,
ha sempre controversas nessa luz.
Embora se fale no bem, ha quem queira
ele só para si, e mesmo fazendo o bem,
quer que ele retome o caminho de volta.
Quando pensam em Deus, pensam em retorno: Eu faço
para que me faça!
Nunca é para os outros, nunca se põe a fazer
para os outros, sem esperar por retorno.
Não ouvem, nem vêem se não puderem ouvir
e ver o que querem.
É disso que falo, quando digo que vivo
como se não vivesse, que ando como se
não tivesse pés.
Tenho desejos como todos os mortais, mas,
meus desejos são pequenos. Só quero do
que preciso.
Nunca corri mais que ninguém, não concorro,
apenas existo como algo qualquer, sem superioridade,
nem nada.
Não me julgo, nem julgo
quem quer que seja, quando falo, é para o bem,
nunca para reclamar do que não posso mudar.
Tenho algumas posses, mas, não foi eu a trabalhar, fui
premiada pelo destino sorte, ou pelo destino Deus,
porque cheguei, fiquei, sem forçar nem querer.
E tudo vai dando certo, tudo aconchegado na santa paz,
no santo amor,
É isso!
Tenho e me dou bem com a renúncia.
Vou sem me preocupar com o tempo.
E tenho convicção de que estou no caminho,
caminho esse que não construí, mas confio
no construtor, sei que jamais me deixará
perdida nas
encruzilhadas da vida!
 Herta Fischer


Novo de novo serei

Não sou mais do que isto que vê.
olhos cansados, corpo carregado de tensões,
vivência em dores.
Vou e volto e não me canso, mas,
me canso em todos os dias iguais.
A noite é um consolo, enquanto todos dormem e não
me apercebo dos males.
O mundo não me tem,
eu não tenho o mundo, nem quero
o que ele deseja.
Sou livre em mim, e esta liberdade
conta, esta liberdade pouco aceita
pelos demais, essa liberdade
de ser quem sou.
Ponho onde tenho espaço, tiro
onde preciso tirar, e assim, construo.
Dizem que não vivo, mais mais vivo,
impossível, me doando é que me faço.
Não tenho importância e importante
nem quero ser, só na importância da vida,
essa não podem me reter.
Sei que vou e não volto,
em algum momento me acabo, para
renascer em outro estado, que
venha a me por no lugar
em que gostaria de estar e ainda
não estou.
La adiante vejo o diamante incrustado
numa pedra angular, que retem
um brilho sobre mim, e me sustenta
até o fim.. Ainda em crisalida eu vivo
para não me enaltecer, sobre os cuidados
do manto vivo sem merecer,
Quando então puder me romper, ai, sim,
algo novo sairá de mim...

Herta Fischer

Vida de cachorro

Seria tão mais fácil viver
como os animais, sem sentimentos.
Assim não teria que escolher, nem
teria que ficar amarrada em nada.
sem responsabilidades nenhuma, sem
compromissos com nada.
Não teria que trabalhar, nem lavar, nem passar.
Tudo me chegaria as mãos sem que
precisasse batalhar por nada.
Alguém cuidaria de mim: alguém ou a
natureza.
Estaria bem com as pulgas,
com os carrapatos, com as sarnas, nada
me incomodaria, ou incomodaria sem
que pudesse fazer nada, ou ter lembrança
de sofrimentos.
Seria um andarilho, ou ficaria preso para
sempre entre grades, olhando o viver
de fora sem que pudesse dele aproveitar.
Viveria a sombra, deitado sobre a relva, e ao
me levantar sentiria fome e sede, e teria que
caçar, matar para não morrer.
Mas, se acaso não tivesse forças para caçar,
teria que sobreviver sem reclamar.
Seria bem sucedido se tivesse dono, mas, seria
tão mais feliz se pudesse viver como um
animal qualquer, criado para fazer parte
da minha natureza, não da natureza que criaram
para mim, me podando em meus instintos.
O que quero é o querer dos outros, o que
desejo não pode se realizar quando quero e
preciso, a não ser que seja o mesmo
querer dos homens.
Fico só comigo mesmo, sem poder
fazer valer a minha natureza selvagem, e assim, os meus
instintos vão aos poucos se transformando.
Não aprendo com minha mãe nem com meus irmãos,
aprendo com gente, e gente não faz o que eu faço, não
me ensinam como se deve.
E assim passam-se os anos, eu deixo de ser um animal
para me transformar em algo que não conheço. Depois
que envelheço, fico doente, o meu dono me leva
ao veterinário, e lá vem a sentença; uma infeção
porá fim ao sofrimento,  nem percebo, mas o fim
é eminente, e mais uma vez decidem por mim...
Herta Fischer



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Melhor prevenir que remediar

Meu parecer diante da vida será sempre
as obrigações que me acompanharam: ora.
na precisão do trabalhar para sobreviver, ora,
na obrigação com a família.
Sobre o consolo do ter que passar minhas experiências,
 boas ou más, ensinando e aprendendo.
Quando ainda estava com meus pais, seguia conforme
as normas estabelecidas por eles. conforme crescia,
tendo já condições de andar com meus próprios pés,
tive que estabelecer meus próprios princípios, seguido
do aprendizado adquirido, mas, tendo que, definir meu 
caminho.dentro dos propósitos que se me iam apresentando.
Uma coisa é aprender, outra coisa é colocar em pratica.
Tudo depende dos problemas que vão se apresentando, e das
soluções que damos em cada passo.
Ter que afastar predadores, definindo qual é o nosso espaço, e
defendê-lo sobre quaisquer circunstância, baseando-se
no aprendizado, acrescentado ao bom senso!
A vida não é uma debandada, quando andamos aos atropelos,
seguindo a forma de todo mundo, ou, pelo menos, a forma da maioria,
achando que só assim, poderemos sobreviver na selva.
Entre os humanos não funciona assim. Não é cada um por todos,
mas, cada um por si.
Temos muito pouca ajuda, em relação ao que esperamos, a luta
torna-se nossa, na disputa pelo melhor lugar. e quem fica para
traz, sempre perde mais.
Porém, o querer andar na frente exige-se atropelos.
A partir dai é que crescemos, ou regredimos espiritualmente.
Porque, ou fazemos parte da massa, ou nos afastamos de tudo
e iniciamos a nossa historia a partir do nada.
Sempre vivenciando ao máximo, aproveitando todos os
momentos para definir bem o que somos e o que realmente
é importante em nossa vida.
Deixar-se levar não quer dizer seguir a maré em seu vai e vem.
Mas, saber, ao certo, em que lugar a maré vai te levar.
Ter consciência dos perigos, saber se esquivar do que pode
ser prejudicial, para não ficar enroscado em uma situação
que não lhe permitirá sair.
As vezes, até pode acontecer de fazer uma má escolha durante algum
estagio da vida, em nome de algum sentimento, mas, mesmo na dificuldade
de lutar contra si mesmo, devemos tomar uma decisão baseada na razão. Isto,
se não quiser colher sofrimentos mais adiante.
Colocar no mundo algum dependente, só se estiver apto para cuidar de si mesmo,
senão serão dois a sofrer.
Sei que, minhas palavras podem soar meio que infundadas no meio em
que vivemos, quando os indivíduos nunca param para pensar, vão na
onda do sentimentalismo, vão na onda dos desejos, e consequentemente
dão-se as mãos ao caos futuro.
Como muitos que hoje vivem, que se depararam com situações de desgaste,
devido a separação precoce, casam-se, amam-se, para depois colherem
ódio.
Estes terão que recomeçar novamente, do nada, deixando uma historia
para trás. levando consigo a marca do passado, que, em alguns casos,
os levam ao erro.
Entra o ciume da outra  historia vivida. Entra a obrigação com o filho
abandonado, entra a discórdia dos dois lados, porque é muito
difícil colocar os protagonistas de uma historia, dentro de outra historia,
sem que ambos briguem entre si.
Antes sozinho que embarcando em dois navios ao mesmo tempo, porque,
haverá de ter que se dividir em dois, e ao se dividir em dois, já não
será mais inteiro, e não sendo inteiro, perderá a sua identidade, não
conseguindo mais se manter em pé.

Hertinha










sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Olhando de fora se enxerga melhor

Não prestei favores, nem me iludi com quem quer que seja, ainda assim, encontrei belas paisagens, corações incríveis, que me ajudaram a me compreender melhor, os que se afastaram por tédio, por discordância eu deixo aqui um pensamento:"As águas suportam
as corredeiras que a machucam, pois sabem, que sem isso elas nunca se formariam rios. Se não podemos nos relacionar em palavras a distância, que se dirá, na presença? Se não podermos somar, para que diminuir?
Se estar, significa escolhas, e se sabe bem qual é a sua, não necessitando que ninguém tenha ou dê o seu parecer em nada, então, abrace a si mesma, fique na sua, namore você mesma, seja sua própria amiga, e viva feliz sozinha..
Eu preciso de gente que me diga o que fazer, quando estou meio perdida, que mostre-me quando estou errada, pois meus olhos enxergam o que quero enxergar, e, muitas vezes, olhando de fora se enxerga melhor...
Sobre os olhos dos outros ficamos expostos, e dependendo do olhar, somos condenados por nada!
Herta Fischer

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Viver com responsabilidade

Ontem eu ouvi
um individuo
que  autodenomina-se
filosofo.
falando mediocridade sobre a fé.
Escarnecendo da bíblia e de seus
ensinamentos.
Falando do apóstolo Paulo com
uma certa desconfiança ao
fato de ter-se aberto seus olhos
com barro molhado!
Fala que a fé é genuína, mas
 enfatiza como ingênua.
Não sei porque os homens
coroaram a igreja Católica como
cristianismo, e tudo que diz respeito
a ela, diz respeito a Deus.
A palavra de Deus não é igreja
visível, não adentra templos, nem
se faz como homem.
A palavra de Deus é a historia dos homens
santos que se perderam, que acabaram sofrendo
o castigo de viver entre homens maus.
Que tiveram que se adaptar num meio
tendo que escolher; A pureza de coração,
ou o espúrio da contravenção.
Não é obrigação, nem dever, mas, direito.
A quem quiser, a porta estará aberta, a quem interessar,
entre!
A crença não pode ser imposta, não pode se dar
por este ou aquele, não pode ser indiferente a vida,
nem tão pouco estar indiferente aos demais.
Não pode um homem se colocar como Deus,
a fazer seus súditos acreditarem em
sua santidade, apenas por usurpar de um poder
que nunca lhe pertenceu.
Pregar:  os apóstolos já fizeram isto, e muito
bem feito, Ai, vem o homem e se julgando
capaz, Na imperfeição, longe do conselho do
Senhor, faz coisas horrendas, arruinando a imagem
imaculada do salvador.
Tudo que se relaciona com a Divindade não pode
se aparelhar com a figura insensata humana, porque
somente aqueles que foram chamados para levar
a mensagem da salvação, o faziam por meio
do Espírito santo que neles habitava.
Não se levantaram por si mesmos, mas, foram
escolhidos.
E falavam, mesmo sem conhecer as letras, coisas sublimes
e maravilhosas.
Levaram a palavra de Salvação até os confins da terra, onde
o próprio Deus de Jacó os instruiu a levarem.
Todos os habitantes da terra conheceram o Senhor Jesus,
sabem bem quem foi, o que viveu, e o legado deixado.
Mas, o homem:  o homem precisa intervir com suas elucidações
fracas, incorporando seus desejos, suas ambições, para
ficar com o premio.
E o que conseguem: manchar a palavra, manchar o caminho, manchar
a pagina escrita, deixando um rastro de desvio para aqueles
que precisam de uma figura para sustentar-se na fé.
Se o próprio Cristo disse:- "Meu reino não é deste mundo!", Como
ainda busca um reino material para se sustentar?
Homens de pouca fé: não basta crer, ainda precisa mostrar-se crente!
Se alguém julga-se dono de alguma coisa, não vai pagar novamente
por aquilo que já é seu. Não precisa buscar, nem se apropriar daquilo
que já lhe pertence.
Vive a tua vida, segue o teu caminho, porque confiança é isso. É saber-se
devedor da graça, e o que pode fazer para agradecer?
 Levar uma vida santa, sem
se envolver com nada que possa vir a prejudicar alguém.
Fazendo das tripas coração para não se desviar, nem para a esquerda, nem para
a direita, apto para toda boa obra, devedor das responsabilidades a ti atribuídas, com
devoção, gratidão e respeito!

Herta Fischer (Hertinha)


obs: lembrando que, se menciono a Católica é porque a católica, entre os homens, é o maior simbolo
do Cristianismo, mas, poderia ter mencionado  qualquer outra."












Sabiamente "de fora"

Pensando cá com  meus
botões.
"Mutas vezes fica difícil
até refletir."
Sem um diploma não somos nada.
no entanto, o que nos faz não é o possuir
estudos, mas, o receber
instruções da vida.
Ha poucos sábios no mundo intelectual.
Muito mais controversas, que algo
palpável.
Pode apostar: fala-se muito mais de
Deus em meio a ateus, do
que em meio a "crentes"!
Porque, talvez, o que nos amedronta
é o que mais se faz visível em nossos
pensamentos.
É melhor tentar se esconder
dos sentimentos do que, propriamente,
deixá-los aparecer.
quem muito fala, há de tropeçar nas palavras, e não ser
tão coerente naquilo que defende!
Uma lavadeira lava melhor o tecido com as mãos, do que as
máquinas, pois a lavadeira se prende a uma mancha, já
a maquina não se prende a nada!
Neste mundão de deuses, ha deuses de todo tipo.
Aquele que se acha poderoso no que faz,
e aquele que mancha a reputação de
quem quer se igualar a ele.
Enfim; mundos de dores e controversas.
Não nos limitamos a buscar satisfações,
mas brigamos por satisfações maiores.
Estamos mais concentrados nos outros,
que em nós mesmos. O vizinho é o
melhor objeto de atenção
do que os nossos deveres do dia.
Nossos olhares estão em busca
de defeitos, nunca em busca
de virtudes, pois é mais fácil
falar de dores do que se cercar
de amores!
Herta Fischer


Tornando tudo mais leve

Estou sóbria
já a alguns anos.
Não vivo mais
nenhuma loucura desatenta
pela embriagues dos
fatos nulos.
O que ha aqui dentro
plantado, cresce
a medida que desenvolvo em mim,
uma vontade de estar.
Não posso viver pelos outros, no
entanto, carrego em mim,
um tanto de cada um.
Compreendi, que, de todos os seres
viventes, sou eu que me faço, na suplica
dos dias, que me sobejam a superficialidade
da necessidade, que nem tanto eu, mas,
se, eu, porque tenho que viver
a solidão de todos, porque
tenho que me anular
quando o assunto é o outro,
se no outro me completo.
Nessa mistura de liquidificador
que somos nós, quando podemos
semear.
Uma semente só,
morre solitária, enquanto, que,
muitas, podem cuidar, ensombrear,
enaltecer quem vive ao lado.
Felicidade é estar completo
em si, completando o outro, senão,
seremos só uma semente
que morre!
Herta Fischer

Apegados a causa

Eu era escorregadia, pronta para derrubar
quem atravessasse meu caminho
como tropeço. Foi então, que aprendi a desviar!
Quantas dores de cabeça eu teria evitado
se tivesse me arrependido antes.
Eu falo em arrependimento em mim mesma, não
em relação a pecados, mas em relação ao que eu
poderia ter evitado.
Pecado é estar contra a lei do Senhor, mas.
 desse pecado, já estou livre pela
redenção do Senhor. Se vivo a minha maneira,
se me edifico na virtude que me ensina, e que se
registra por si só, que vem do sentimento, e não,
por obrigações de me livrar de castigos.
Sim, nessa sinceridade,
não por querer me sobrepôr, não por necessidade de
que me vissem como "bondosa"!
Pois bondade é relativo.. ha quem o seja, de fato, por ser nato,
e há também aqueles que fazem o bem para tirar
proveito da ação.
Eu sou apenas um ser inserido na vida, como qualquer
um; Nasci e vou morrer. isto é fato!
Não posso fugir de nada.
Dentro da sociedade eu tenho minhas obrigações, e uma
certa liberdade, dentro de padrões estabelecidos pela
lei da sobrevivência, mas, antes mesmo, pela lei
social.
Viver não é fácil, mas, de qualquer forma, todos vivem: mal ou bem,
ha muitos apegados a causa, tanto, que até se empolgam
com a ideia de reencarnar.
Sofrer, as vezes, faz parte. Por algo que nos desagrada, por
alguma situação que foge de nosso controle, por sintomas
de alguma doença, enfim, viver significa, momentos!
Eu, agora, estou firme em minhas convicções, não mais
como pena levada por qualquer vento, mas, como rocha
grudada numa grossa camada de fé.
O que esta a meu alcance, eu faço, o que está além,
deixo a trabalho do tempo..
Enquanto ainda existir como ser, como algo visível e
tocável, é primordial que esteja coerentemente
a fazer parte de tudo, sem, no entanto,
precisar fazer o que todos fazem.
Herta Fischer



Tudo sofre


Tudo sofre em seu tempo..
A flor ao desbrochar,
a formiga em seu lugar,
o feto abrigado em seu meio,
o nascer, o morrer, enfim, tudo sofre
aquele que vive, mas, vivo,
também pode ser algo
maravilhoso,
a ponto de amar,
de cuidar, e mesmo em dores,
suportar por
Aquele que te revela: - é temporal!
Herta Fischer

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Novos horizontes

Eu estava simplesmente a fluir
como uma nascente qualquer,
a me desaguar em sentimentos
tantos, por sobre uma floresta
de descobrir.
Tu chegastes e me arrastastes
em teu martírio desejoso,
me envolvendo em teus segredos.
Me perdendo em teus devaneios
acabei por me perder de mim. e
nunca mais encontrei o meu lugar.
Hoje sigo meio as tontas por ai,
sem identidade própria, com
seu gosto na boca, sem poder
me transformar em algo que gosta.
Vou me corrigindo deste gostar
que não atrai, pois sei que não
posso ser o seu concerto,
a musica tocada esqueceu
a letra da alegria, para tocar
num coração que busca
noutras melodias o sentido
de continuar.
Talvez, ao fechar a porta
de uma vez, eu possa encontrar
uma janela aberta que me
traga de volta a alegria
que levou.
E andando pelas ruas empoeiradas
pelo teu desprezo, enfim, na luz
da esperança se me abra novos caminhos
que ainda não experimentei, por ter-se
apagado as pegadas deste amor
que idealizei, e que me deixou
nesta terrível estrada de aflições!
Herta Fischer (Hertinha)


domingo, 12 de fevereiro de 2017

dom da espera

O dom da espera!
Seu dom, talvez, seja fazer, tu te alegras em se dar.
o meu é esperar que a semente desperte em seu tempo.. já cessa minha dores e o céu se abre sobre mim, Se for pela vontade de Deus, se me abrirá a flor no outono, e pela constância do amor que me atribui, eu possa, enfim, servir com
o coração...
Herta Fischer.

Iniciando-me

Iniciando-me em ondas..
Quebrando-me nas encostas das poesias, para renascer de volta
ao oceano das luzes...
Tudo é uma questão de ir e vir, e depois
sentir, que, no ir e vir ha sempre
uma beleza na ponta dos pés,
que chega diretamente ao
coração daquele que percebe
com alegria o sair e o ficar...
Herta Fischer

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Apagando-me

A noite chega,
é como um sonho em mim,
na nostalgia da penumbra
do descansar, enfim.
As vozes cessam sem
me incomodar,
as luzes se apagam
e sensações me
afagam.
Vou voando sem asas
por rodomoínhos
de prazer
me entregando ao sabor
de me conhecer,
Entre as cobertas
o sono me leva além
do pensamento aquém.
Como andorinha a voar
no além
sobre o vento forte
me sobrevém
a doce  viagem
de querer tão bem.
Tão logo durmo
sobre a pluma do sonhar
e a descoberta entre
a coberta do sonar
como baleia em
sobre o mar,
aplaneando
sobre a água
do amar
até que as ultimas
lembranças sumam
no despertar
que nem de sonhos se lembram
mais;

Herta Fischer








sábado, 4 de fevereiro de 2017

Filho de Deus

De que vale ao homem questionar a Divindade?
De que vale ao homem  querer sobrepor a verdade,,se   no final, ele falece?
Eu ouço besteiras a respeito do Senhor Jesus, como:- Ele foi apensa um homem raro,
isto não o faz filho de Deus?
Assim como na Grécia havia contos sobre deuses homens, que tinham super-poderes, assim também a historia inventou sobre o Senhor.
Pouco conhece a fé, quem não a tem, pouco diz aquele que só fala por si.
Se o boi é filho de boi, boi o é.
Então, Sendo alguém nascido de Deus, só poderá ser Deus!
Nosso Senhor Jesus nunca usurpou do fato de ser Deus, Muito pelo contrario, era na uma mansidão de seu caráter que fazia seguidores.
Quanto a escolher pescadores para disciplinar, foi para exemplificar humildade. E o que vem a ser um homem humilde?
Não é como muitos pensam, não tem nada a ver com bens materiais, e sim com o fato de não ser vaidoso, manifestando a virtude de conhecer suas próprias limitações, conservando em si a modéstia,
com atitude de respeito e consideração em relação a um superior ou a pessoa mais velha, com grande interesse pelos assuntos alheios, olha com complacência e condescendência para com todos!
Esta foi a figura de Cristo, que quer dizer: Deus conosco.
A historia em si pouco importa, e sim, o registro de quem era e de como viveu, o filho do homem, enquanto homem, porque ele não veio na figura de Deus, ele veio na figura imperfeita de homem, sofrendo e falando como homem, sem nenhum caso que o indeferisse como tal.. Carne e sangue.
Com as mesmas necessidades, sem poder algum de mudar a sua forma, nem de realizar milagres para ele mesmo.
Tudo o que nos foi ensinado por ele, foi uma forma de nos tornar capazes de sobreviver num mundo manchado pelo pecado, cujo único interesse seria a  de nos escravizar.
Nunca nos ensinou a desonrar quem quer que fosse, sobre nenhum interesse, baseado na lei do amor, que fossemos livres em nós mesmos, mesmo escravizados por outro tipo  poder.
Por isso é que ele mesmo fala: - Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. ( corintios 2:15



  1. Herta Fischer

Total de visualizações de página