sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O Juízo pertence a Deus

Numa grande casa há vasos não somente de ouro e prata, mas também de madeira e barro; alguns para nobres finalidades, outros para fins desonrosos. (timoteo 2:20)
Isto requer reflexão;
Não somos nós os criadores, não somos nós os responsáveis pelas
diversidades criadas, sendo assim, não devemos sair por ai, quebrando os vasos do Senhor por julgá-los inúteis. Cabe somente a ele saber o que fazer com seus vasos ruins ou bons!

Tem-se por costume usar o velho testamento como referência dos conselhos de Deus, quando um novo já se abriu em Cristo.
No velho Deus ainda se fazia conhecer sobre a luz da obediência e na falta dela, castigo. Quando enfim, Cristo sofreu castigo por cada um de nós, se oferecendo como sacrificio eterno para remir os pecadores, sabendo, ao viver como homem, o quanto estamos
sujeitos a imoralidade dos atos. Não é como se vive e se comporta,
mas, até que ponto ama Aquele que te oferece vida, e através desse amor esteja preparado tanto para se perdoar como para perdoar. Tanto o bom quanto o mau serão julgados precisamente por Aquele que cria,e que faz o que bem quer com sua criação.
Se nos fazermos juízes por nós mesmos, haveremos de ser culpado na lei de Deus quando Ele diz: - Quem és tu que julgas os servos alheios, que para o seu Senhor esta em pé ou cai, E permanecerá em pé, porquanto o Senhor é capaz de o sustentar. Romanos 14:4


Você já se viu no corpo de outra pessoa, usando o que ela usa, comendo o que ela come, sentindo o que ela sente?
Então, só assim seria reto julgá-la, e com certeza não seria assim tão decepcionante, pois a gente sempre coloca a nossa pessoa num pedestal, mesmo que saibamos o quanto é difícil viver e pensar em justiça
Na sua casa você pode fazer o que quiser, jogar fora aquilo que não lhe serve, mas, na casa dos outros, cabe ao outro julgar o que fazer com o que tem...
Herta Fischer