segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Tudo sabe

Deus sabe todas as coisas, e nós não sabemos nem onde colocamos nossos
próprios pés...
O confiar consiste em deixar fluir.
Ansiamos muito pela vida, quando que,
o desgaste  e a morte do corpo é
natural.
O que está infalivelmente doente
precisa de descanso, embora alguns insistam
em conservar vivo o sofredor.
Nada depende de nós, nem tampouco algumas orações são bem aceitas, porque
a vontade de Deus prevalece..E só Ele é que sabe o que é melhor
Como um vendaval só se acalma quando acaba sua energia, assim
também, acaba-se aos poucos o que não tem vigor.
Insistir na dor é como esfaquear-se duas vezes. Aprendi
a me controlar tanto na dor, quanto na alegria, pois
nos dois casos, melhor é ser moderado.
Olhando,as vezes, para os outros, temos uma falsa ideia de fé.
Tem aqueles que mostram a sua referente a desgraças alheias, mas
quando chega a sua vez, desmorona.
Prefiro crer na vida, a modo do que vejo, não do que escuto, sempre
estou preparada para estar atenta ao que acontece.
Como escolher grãos quando todos estão bichados?
Fazem da vida uma corda cheia de nós, cada nó com seu conceito,
todos, a meu ver, na direção do ego.
Melhor pensar que alguém morre e ainda permanece, do que crer
que dormem para a ressurreição, melhor pensar e crer que mortais
são capazes de decifrar o tempo do fim, do que crer na profecia do Deus vivo.
É sempre assim, queremos mostrar o que somos, mesmo sabendo
que não somos nada. e mesmo crendo na morte, alguns, ainda creem
que continuam vivos em algum lugar, para crescer e renascer
em outro corpo.
Que vantagem tiramos disso, se não saberemos quem é quem?
Se ninguém vem como aquele que morreu, se não temos nenhuma
lembrança do que fomos?
Se fosse verdade, que morremos e reencarnamos, então de onde vem tanta
gente?
As cidades estão lotadas, por onde se vê, ha uma infinidade de gente, a bem pouco
tempo existia uma população reduzida. Se houvesse reencarnação, as
mesmas pessoas ficariam indo e vindo, e não haveria crescimento. populacional.
Talvez achem que Deus derrama alguns e conservem outros...
 Não tem nenhum sentido.
(Hertinha)