sexta-feira, 12 de junho de 2015

Tudo se fez

Bom! Vamos no embalo da
canção do dia.
Preciso falar de amor, preciso
senti-lo verdadeiramente, pois
até hoje eu ainda não o conheci.
Encontrei alguém, por certo, estava
em meu caminho na hora exata.
E , diante da minha expectativa
e sonho, o acolhi.
Estava tudo no lugar, como a terra
em seu eixo, não estava mais amando
uma imagem. tudo era real.
Como um sino tocando em hora de chamada,
ele estava ali, me chamando para completar-me.
Não pode existir um elo, sem que antes duas
argolas não se combinem, e tudo se combinou
perfeitamente.
Um queria o outro, dentro desse querer nasceu
um compromisso.
Não era um compromisso qualquer, não
era mera especulação, era concreto, pois
não havia promessa, nem cobrança.
Não havia laço de papel, apenas de coração.
O que a gente faz com a alma, tem tudo para dar certo.
Não fizemos juras, não combinamos nada, apenas
vivemos nosso amor.
E o tempo abençoado, nos ajudou a construir
nosso ninho, e nele, colocamos dois ovos.
Eclodiu no tempo certo,dois seres, que fazem parte
em cada alegria, e são, nossos motivos de luta.
Sera isto amor?
Nada se perdeu, ha um carinho infinito entre nós:
o mesmo olhar, a mesma solicitude, o mesmo
cuidado, só mudamos um pouco na forma em
que nos amamos.
Não tem mais o mesmo brilho, não tem mais
a mesma emoção, só a vontade de continuarmos
juntos.
O desejo carnal já não se faz tão necessário, usamos
apenas para relaxar.
Estamos bem, é isto que importa, mas aquele amor
de novela, eu ainda não conheci., E quer saber:
 não me faz e nem fez nenhuma falta.
 (Hertinha)